Porto Velho (RO) quinta-feira, 2 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Ahmadinejad diz que Irã manterá programa nuclear


Agência Efe
Rádio Jovem Pan

Teerã, 8 abr (EFE).- O Irã vai dar continuidade ao seu programa nuclear "inclusive se o mundo inteiro se opor à República Islâmica", declarou neste domingo o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad no Dia Nacional da Tecnologia Nuclear, informou a agência oficial "Irna".

Como disse neste domingo a pessoas envolvidas na indústria atômica iraniana, o Irã "resistiu às pressões inimigas sobre seu programa nuclear para defender sua dignidade" e ressaltou que a resistência "é mais
valiosa do que o acesso à tecnologia nuclear".

Ele fez alusão aos cientistas nucleares iranianos assassinados. Teerã acusa pelas mortes Israel e os Estados Unidos, e advertiu que com esses crimes "eles não poderão bloquear o progresso tecnológico e científico do Irã".

Ahmadinejad garantiu que "o progresso na tecnologia nuclear pacífica representará avanços em outros campos". Para ele, essa conquista é a "locomotiva" que impulsionará dezenas de indústrias subsidiárias.

As declarações de Ahmadinejad ocorrem às vésperas da reunião prevista para a próxima semana entre representantes do Irã e do Grupo 5+1, composto pelos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU mais Alemanha, para tratar a questão nuclear iraniana, que deve ocorrer em Istambul.

As duas anteriores reuniões do Irã com o 5+1, em dezembro de 2010 em Genebra e em janeiro de 2011 em Istambul, fracassaram.

Tanto as Nações Unidas quanto os EUA e a UE mantêm sanções ao Irã devido ao seu programa nuclear, que alguns Governos, com o de Washington à frente, acham que pode ter uma vertente militar destinada a fabricar bombas atômicas, o que Teerã nega e garante que é exclusivamente civil e pacífico.

Israel, Estados Unidos e em certa medida o Reino Unido ameaçaram atacar o Irã para frear o desenvolvimento nuclear, ao que Teerã respondeu que dará uma resposta "arrasadora" em caso de agressão.

Rússia e China, entre outros, se opõem as novas sanções ao Irã e advertiram que um eventual ataque militar ao território iraniano poderia ter consequências imprevisíveis e catastróficas para o mundo, opinião compartilhada por inúmeros governantes e analistas, inclusive em Israel e os EUA. EFE

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia