Porto Velho (RO) sexta-feira, 10 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

51 mil crianças em risco de morte por desnutrição


Da Agência Brasil *

Cerca de 857 mil pessoas precisam de assistência humanitária urgente na Somália por falta de alimentos, segundo relatório divulgado hoje (4) na capital do Quênia, Nairóbi, pela Organização para a Alimentação e a Agricultura (FAO). O número inclui cerca de 203 mil crianças com menos de 5 anos que sofrem de desnutrição aguda, entre as quais 51 mil em situação mais grave.

Apesar das recentes chuvas na região, da baixa no preço de alimentos e da assistência humanitária ao país, ainda há 2 milhões de pessoas no país que passam por insegurança alimentar. Ontem (3), o Programa Alimentar Mundial (PAM) das Nações Unidas (ONU) anunciou a redução de projetos em vários países devido ao déficit de financiamento e fez um apelo à comunidade internacional para que sejam feitas mais doações.

A crise alimentar na Somália é resultado do conflito armado pelo qual o país passa. As tropas da Missão da União Africana na Somália (Amisom), o Exército somali e várias milícias pró-governamentais combatem a milícia fundamentalista islâmica Al Shabab, que domina o país desde 2006, controlando territórios no Centro e no Sul do país. Desde 1991, com a saída do ditador Mohamed Siad Barré, que ficou mais de 20 anos no poder, o país ficou sem governo efetivo, o que abriu caminho para o domínio de milícias e grupos armados.

* Com informações da Agência Lusa

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia