Porto Velho (RO) quarta-feira, 8 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

SNA adere a manifesto de defesa da floresta amazônica


Alana Gandra
Agência Brasil


Rio de Janeiro - Com cerca de 600 mil assinaturas válidas, o manifesto Amazônia para Sempre, de preservação da floresta amazônica, foi acolhido hoje (25) pela Sociedade Nacional de Agricultura (SNA) e pela rede de produtos naturais Mundo Verde. Com isso, o manifesto, lançado há um ano, fica mais perto de seu objetivo, que é somar 1 milhão de assinaturas, para se tornar um instrumento público capaz de garantir a defesa da região, agindo como um suporte à lei.

O presidente da SNA, Octavio Melo Alvarenga, colocou à disposição dos organizadores do manifesto todos os meios disponíveis para divulgação da iniciativa. A Mundo Verde também prometeu colocar em todas as suas lojas, inclusive as franqueadas, urnas para coleta de assinaturas.

A atriz Christiane Torloni, uma das idealizadoras do manifesto, disse que a Constituição precisa ser respeitada. Segundo ela, a lei determina que a floresta amazônica é patrimônio nacional e deve ser protegida. "Em qualquer tipo de iniciativa, de desenvolvimento sustentável, tem que se observar a integridade da floresta amazônica. Isso não está acontecendo”, ressaltou.

Dados divulgados no último dia 23 pelo Ministério do Meio Ambiente e pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) apontavam um desmatamento na região amazônica de 3.235 quilômetros quadrados entre agosto e dezembro de 2007, ou o equivalente a cerca de 320 mil campos de futebol.

De acordo com Christiane, quando for atingida a meta de 1 milhão de assinaturas, muitas medidas poderão ser pedidas em lei, entre elas, que "as Forças Armadas possam intervir realmente para combater a ilegalidade”. A atriz ressaltou que são justamente ações ilegais que estão desmatando a região amazônica. “Ficam os ministérios batendo cabeça uns com os outros, mas nós sabemos que o que está acontecendo é a ilegalidade”. Para ela, a ilegalidade estaria partindo do próprio governo, ao “permitir as licitações ilegais”.

Segundo a atriz, a floresta amazônica funciona como um regulador da temperatura do planeta. “A floresta tem um sistema de chuvas e de umidade que faz com que a temperatura do planeta se mantenha. Uma das causas do aquecimento global é a emissão dos gases através das queimadas. E, também pela perda de umidade, a temperatura está subindo. Então, nós estamos atrapalhando o planeta em duas frentes. Uma queimando e outra cortando”.

Christiane Torloni fez um convite ao povo brasileiro: “Entre no site www.amazoniaparasempre.com.br e assine você também a favor da imediata paralisação do desflorestamento da nossa querida floresta amazônica.”


 

Mais Sobre Meio Ambiente

Ji-Paraná: prefeitura encerra atividade no lixão e passa a utilizar aterro sanitário

Ji-Paraná: prefeitura encerra atividade no lixão e passa a utilizar aterro sanitário

A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia), encerrou nesta segunda feira (06), as atividades no lixão munic

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Um acordo no valor de R$ 2,7 milhões homologado pela Justiça do Trabalho em Ji-Paraná/RO beneficiará projetos sustentáveis que visam o tratamento e re

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

O rio Madeira atingiu na segunda-feira (9) a cota de 15,24 metros, um pouco acima da média (15 metros), mas longe de uma enchente como a registrada em

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

O prefeito Hildon Chaves se reuniu no Prédio do Relógio (sede do poder executivo) na manhã desta segunda-feira (09), acompanhado do secretário adjunto