Porto Velho (RO) domingo, 17 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Sistema de Proteção da Amazônia em Manaus completa sete anos de atividade


 
Amanda Mota
Agência Brasil
  

Brasília - O centro regional do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) em Manaus completa hoje (22) sete anos de atividade. A unidade foi a primeira representação do Sipam a ser inaugurada no país. Em entrevista à Agência Brasil, o gerente regional do Sipam em Manaus, Bruno Monteiro, destacou o empenho dos servidores na produção de informações de utilidade pública, como a elaboração de boletins meteorológicos e de análises climáticas, os alertas de cheias e também de secas.

De acordo com Monteiro, a instituição ainda contribui com pesquisas em âmbito regional, promovendo a proteção e o desenvolvimento da Amazônia. O objetivo é integrar e gerar informações atualizadas para articulação e planejamento e a coordenação de ações globais de governo na Amazônia Legal, para a proteção, a inclusão e o desenvolvimento sustentável da região. Mensalmente, a unidade instalada na capital do Amazonas recebe mais de 100 visitantes, representando dezenas de instituições.

“Vale destacar o trabalho da Divisão de Meteorologia e a consolidação da Divisão de Sensoriamento Remoto, que passaram a gerar produtos de alta qualidade. A ênfase está na aplicação de técnicas de processamento digital de imagens, usando uma informações de radar, coletadas pelas aeronaves.”

Em outubro do ano passado, foi implantado o Programa de Apoio à Iniciação Científica (Paic) e o Programa de Capacitação Científica e Tecnológica para o Desenvolvimento de Estudos e Projetos Aplicados ao Sipam (Prosipam). Com isso, foram aprovados os Projetos da Rede de Monitoramento e Pesquisa de Fenômenos Meteorológicos Extremos na Amazônia (Remam 1 e 2).

Além da unidade em Manaus – responsável por Amazonas e Roraima – e do Centro de Coordenação Geral em Brasília, o Sipam conta com centros regionais em Porto Velho, que atende Acre, Mato Grosso e Rondônia, e em Belém, responsável por Amapá, Maranhão, Pará e Tocantins.
 

Mais Sobre Meio Ambiente

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE, participaram no auditório da Federação durante dois dias, da 4° etapa da implantação do programa

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

O Brasil tem 790 barragens de rejeitos de minérios, e mais de 300 delas não foram classificadas em relação ao seu risco de rompimento e ao potencial d

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Os R$ 4 milhões também servirão para elaborar o Plano Municipal de Saneamento Básico e o Plano de Gerenciamento de Resíduos SólidosMais uma vitória im

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Ontem (31/01), a Fundação SOS Mata Atlântica deu início à Expedição Paraopeba, que irá percorrer 356 km deste rio, de Brumadinho à Hidroelétrica Retir