Porto Velho (RO) segunda-feira, 24 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Semusb destaca resultados positivos da coleta seletiva


A coleta seletiva de lixo, iniciada no ano passado pela prefeitura de Porto Velho, começa a dar bons resultados. Segundo a coordenadoria de Limpeza Urbana, da secretaria municipal de Serviços Básicos (Semusb), dentre os 17 bairros contemplados pelo serviço, o Alphaville é um dos que tem demonstrado resultados bastante satisfatórios como também, bairros da região central que aderiram à mudança de hábito na hora de separar o lixo seco do molhado.

Os bairros mais afastados do centro da cidade são os que ainda necessitam de maiores orientações e que estão sendo realizadas, através da visita de porta em porta e da distribuição de panfletos informativos, pela Semusb. Neles, o usuário recebe as informações necessárias para executar corretamente a separação dos resíduos, assim como o cronograma de coleta em cada bairro.

Para um melhor resultado do programa, a Semusb vem acompanhando de perto o sistema de coleta que é efetuado pela concessionária terceirizada pela prefeitura, diz Emanuel Nery, secretário adjunto da Semusb. “Primamos por um serviço sério e de qualidade, pois não adianta fazermos campanha e orientarmos o usuário à cerca da separação dos resíduos se a concessionária não realizar a coleta de acordo com o cronograma. E para evitar que isso aconteça a nossa coordenadoria de Limpeza Urbana vem acompanhando de perto o andamento do projeto”, comentou.

Catadores

O secretário salienta ainda que está acontecendo o cadastramento de catadores pertencentes às cooperativas que dão a destinação final ao material proveniente da coleta seletiva e assim que for concluído este cadastro será inaugurado mais um galpão na Vila Princesa e com maior número de pessoas trabalhando na seleção dos materiais, também será ampliado o serviço de coleta para os bairros da capital que ainda não são atendidos.

O único distrito contemplado com a coleta seletiva é o de Nova Mutum que faz parte de um programa piloto da secretaria para futuramente expandir para os demais distritos. “A coleta seletiva além de contribuir com preservação do meio ambiente gera emprego, renda e uma melhor qualidade de vida para os catadores que, com este serviço da prefeitura, não precisam mais andar perambulando pelas ruas em busca dos materiais recicláveis”, finalizou Néri.

Fonte: Edina Silva
 

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat