Porto Velho (RO) quarta-feira, 26 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Sema lança campanha contra as Queimadas



O segundo dia da Semana do Meio Ambiente – 8 Dias de Ativismo Verde, promovida pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema), contou nesta segunda feira com duas palestras ministradas no auditório do Ministério Público Estadual, que marcaram o lançamento da campanha contra as queimadas urbanas. Mais uma vez, autoridades públicas e gestores municipais estão empenhados em reduzir o número de queimadas que ocorrem tanto na zona urbana quanto nas áreas rurais, e são extremamente prejudiciais à saúde.

Antes da palavra dos palestrantes, agentes da Sema apresentaram no telão os principais materiais que serão usados na campanha nesse ano, como folders e cartazes enfatizando que queimar resíduos é crime, mesmo dentro do pátio de casa. Um dos cartazes inclui a imagem de um bebê irritado com a fumaça.

Para o secretário do Meio Ambiente, José Carlos Gadelha, a prefeitura se antecipa com a campanha, prevendo a degradação que ocorre nos meses do verão com as queimadas. “Muitas pessoas nãos sabem, mas é crime”, enfatizou.

Segundo a promotora do Meio Ambiente, Aidee Maria Moser Torquato Luiz, um terço das pessoas no planeta sofre hoje de algum problema respiratório. Junto com as crianças e os idosos, elas são as principais vítimas da poluição causada pelas queimadas, que intoxicam o ar e poluem o meio ambiente. “A ação do homem é nociva de forma geral, e dificilmente sua ação não causa algum desequilíbrio ao planeta”, lembrou a promotora. Segundo ela, apesar das campanhas que se repetem todos os anos contra as queimadas, até hoje não foi possível à Justiça nenhuma ação penal contra infratores. “É muito difícil comprovar a autoria. Não há materialidade para se punir alguém”, lamentou. Outro motivo apontado para tanta impunidade é a de que as leis ambientais, segundo ela, são muito mais educativas do que repressivas.

O coronel dos Bombeiros, Ubirajara Caetano de Souza, falou da previsão feita por órgãos ambientais internacionais de que a região da Amazônia sofrerá uma devastação ainda maior nos próximos 10 anos. “Precisamos trabalhar num plano de contenção das queimadas”, lembrou. O público presente também pôde assistir a dois vídeos no telão sobre a degradação do meio ambiente, como um trecho do programa Globo Repórter e um clipe do cantor Michael Jackson sobre a devastação, em que aparecem cenas de queimadas.

A semana do Meio Ambiente segue na segunda feira à noite, com a palestra sobre a sustentabilidade possível para a Amazônia, com o professor Artur de Souza Moret, do Grupo de Pesquisa em Energia Renovável Sustentável da Unir, no auditório da Faculdade Uniron, Campus II. A palestra será aberta à comunidade, principalmente a estudantes e professores da área ambiental.

Na terça feira, a atividade que integra a Semana do Meio Ambiente será um minicurso, durante todo o dia, sobre a implantação e manutenção da arborização urbana, ministrado pelo engenheiro agrônomo José Ricardo Martins da Silva, presidente da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana. A atividade ocorre na Faculdade São Lucas, das 9h às 17h.

Fonte: Róbinson Gambôa
Fotos Frank Néry

 

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat