Porto Velho (RO) domingo, 17 de novembro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Safras de feijão, mandioca e café são as que mais crescem em 2007


As previsões para a safra agrícola de 2007 apontam para um expressivo crescimento dos resultados previstos no plantio de arroz, feijão, mandioca e café - quatro das mais tradicionais lavouras de Rondônia.

Levantamentos realizados entre dezembro passado e o primeiro quadrimestre deste ano pelas equipes técnicas do IBGE e da Secretaria de Estado da Agricultura, Produção e do Desenvolvimento Econômico e Social (Seapes) revelam que haverá significativos ganhos de produtividade, aumento na área plantada e no volume colhido nestas culturas, presentes em boa parte das 90.000 pequenas propriedades rurais do Estado.

A safra de feijão estimada para 2007 é de 41.867 toneladas, cerca de 700.000 sacas de 60 kg. O volume representa um aumento de 14,33% em relação às 36.621 toneladas (ou 610.000 sacas) colhidas no ano passado. O resultado pode colocar Rondônia como o 2º maior produtor de feijão de toda a região Norte, superado apenas pelo Estado do Pará, cuja área plantada é pelo menos duas vezes maior, tendo alcançado uma produção de quase 70.000 toneladas na última safra.

Além do aumento no volume absoluto a ser colhido, o plantio de feijão também vai incorporar este ano um ganho de produtividade, que deve passar de 594 para 678 quilos por hectare na média de todos os municípios produtores, entre os quais destacam-se os cinco maiores: Alto Alegre dos Parecis, Alta Floresta, Santa Luzia, Mirante da Serra e Cacoal. A título de comparação, na safra 2004/2005, a produtividade média em todo o estado oscilou entre 620 e 640 kg/ha.

Prevê-se que haverá crescimento de 5,57% na colheita de arroz na safra 2006/2007: 149.854 toneladas (ou 2,5 milhões de sacas), em contraposição às 141.944 colhidas na temporada anterior. Vilhena, São Francisco do Guaporé, Cerejeiras, Cabixi e Ariquemes são os municípios que encabeçam a lista dos maiores produtores em todo o estado.

"Como esse aumento aconteceu num contexto de redução de 0,21% na área plantada, os números revelam o acerto da política de agregar a esta lavoura técnicas como a aplicação de calcário para correção de acidez, a adubação e a irrigação, consolidando o manejo tecnológico como indispensável ferramenta de produtividade no campo", afirmou o chefe de gabinete da Seapes, Evaldo Lima, compulsando os dados estatísticos após uma série de visitas feitas ao interior para acompanhar os trabalhos de assistência e apoio ao homem do campo.

NOTÍCIA MELHOR
Em relação à mandioca, a safra deve passar de 502.376 para 505.925 toneladas - e as equipes de campo trabalham com um aumento de produtividade de 17.279 para 17.443 kg/hectares em relação a esta cultura, que também tem muita representatividade na composição dos rendimentos da agricultura familiar, principalmente em Porto Velho, Machadinho, Buritis, Seringueiras e Guajará-Mirim, os quais, juntos, responderam por mais de 50% da safra do ano passado.

A melhor notícia, entretanto, vem das previsões relativas ao café da variedade Robusta/conillon (Coffea canefora). Depois de sofrer, nos últimos anos, quedas na produção em função de fatores climáticos e de mercado, o café deve ter este ano uma safra de 86.541 toneladas (que correspondem a 1,442 milhão de sacas), 16,07% maior que as 74.558 toneladas da última colheita, para a qual contribuíram todos os municípios, com destaque para São Miguel do Guaporé, Cacoal, Machadinho, Alta Floresta e Alto Paraíso, primeiros colocados entre os "cafeicultores rondonienses".

"Além dos investimentos em programas de tecnificação da produção, da distribuição de calcário para a correção de solo, de sementes selecionadas e das horas-máquinas disponibilizadas pelo ProMec, também está colaborando para que alcançemos esses resultados o trabalho efetuado pela Emater", afirmou o titular da Seapes, Marco Antonio Petisco.

Como exemplo, ele cita que, em abril, os escritórios da empresa de assistência técnica e extensão rural atingiram 130% de suas metas de trabalho: "O número de famílias assistidas, programado para 13.537, chegou a 15.641; em vez das 9.077 visitas técnicas programadas, realizaram-se 13.208; foram realizados 138 mutirões, em vez dos 88 estimados, e assim por diante".
 


 

Mais Sobre Meio Ambiente

Jaguatirica, raposas e cobras: Semma cuida e devolve à Natureza 14 animais silvestres em outubro com parceria de órgãos ambientais

Jaguatirica, raposas e cobras: Semma cuida e devolve à Natureza 14 animais silvestres em outubro com parceria de órgãos ambientais

No mês de outubro a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), atuou em diversos casos para resgate, cuidado e devolução de animais silvestres enc

Follador pede a IBAMA e SEDAM para Controlar a reproção de capivaras

Follador pede a IBAMA e SEDAM para Controlar a reproção de capivaras

A exemplo das Instruções Normativas nº 12/2019 e 03/2013, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) que decre

Raniery afirma que REDD+ gera oportunidades para a Amazônia

Raniery afirma que REDD+ gera oportunidades para a Amazônia

O presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac e vice-presidente da CNC, Raniery Araujo Coelho, participou na manhã de ontem (23), do Seminário REDD+ O

Aberta a votação on line para o Prêmio Municiência

Aberta a votação on line para o Prêmio Municiência

Está aberta a votação para o Prêmio Municiência 2019. A Prefeitura de Cacoal está entre os 10 municípios classificados e concorre com o Programa de re