Porto Velho (RO) segunda-feira, 6 de dezembro de 2021
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Rondônia destaca modelos de projetos sustentáveis em Fórum Mundial de Bioeconomia


O governador Marcos Rocha destacou a defesa da biodiversidade e do uso racional e sustentável dos recursos naturais - Gente de Opinião
O governador Marcos Rocha destacou a defesa da biodiversidade e do uso racional e sustentável dos recursos naturais

A defesa da biodiversidade e do uso racional e sustentável dos recursos naturais de Rondônia, foram destacados na abertura do Fórum Mundial de Bioeconomia que está sendo realizado na cidade de Belém, no Pará. O evento prossegue até quarta-feira (20), com a participação dos governadores e representantes dos estados que compõem a Amazônia Legal (Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins), bem como autoridades nacionais e internacionais.

Entusiasta do desenvolvimento sustentável da região, o governador Marcos Rocha foi um dos prestigiados durante a abertura do Fórum Mundial de Bioeconomia (WCBEF), na segunda-feira, (18), quando pontuou  sobre a defesa da biodiversidade e do uso racional e sustentável dos recursos naturais.

Com organização e realização, pela primeira vez, fora da Europa, o evento que carrega a proposta de desenvolvimento diferente do modelo convencional de uso dos recursos naturais na produção industrial, conceitua o termo de Bioeconomia como a ciência que estuda os sistemas biológicos e recursos naturais, e que se alia às novas tecnologias com propósito de criar produtos e serviços mais sustentáveis, sem o risco de causar danos ou prejuízos ao meio ambiente e ao conjunto dos recursos naturais.

O governador Marcos Rocha, que ao longo de sua gestão se notabilizou pela adoção do uso de tecnologias modernas e dos recursos científicos na gestão administrativa do Estado, disse em entrevista ainda em Belém, que é preciso manter um diálogo permanente com todos os segmentos da sociedade para uma decisão uniforme sobre a forma de aplicação de um modelo específico de Bioeconomia para as condições rondonienses, que leve em conta o sustento da população rural e urbana, observando os aspectos de uso responsável das riquezas naturais e da biodiversidade, sem risco de agressão à natureza.

Ao justificar sua posição, o governador de Rondônia disse que é preciso entender que o mundo mudou, e que não é mais concebível a exploração irracional dos recursos naturais, que têm influência na vida planetária. Ele explicou que neste processo, o Estado de Rondônia atua atentamente observando as mudanças que têm alcance mundial, mas adotando aquelas que afetem positivamente a vida da população e que, ao mesmo tempo, preserve os recursos naturais, com iniciativas sustentáveis de desenvolvimento.

Na mesma entrevista o governador Marcos Rocha disse que o Estado de Rondônia já trabalha com modelos produtivos sustentáveis, mas que a ideia é evoluir nos projetos e ampliar as ações ou a amplitude dessas iniciativas, para quebrar o velho paradigma da produção convencional e o medo de inovar, que contrapõe a um moderno modelo de desenvolvimento com níveis similares de preservação e conservação ambiental. “Muitas dessas iniciativas já são uma realidade no nosso Estado de Rondônia, que tem modelos produtivos próprios e que leva em consideração a preservação ambiental”, disse o governador citando os projetos de floresta plantada e o aproveitamento das áreas degradadas, de capoeira, para evitar a abertura de novas áreas para a agricultura e pecuária.

Fazendo coro ao anfitrião Helder Barbalho, o governador de Rondônia disse que “a liderança do Brasil em bioeconomia é compatível com o protagonismo que os governadores do Fórum da Amazônia também esperam alçar na COP-26, em Glasgow”. Para ele, neste evento, é preciso que se defina e regule o mercado de créditos de carbono, previsto no Acordo de Paris, porque é importante que é para a vida e para a economia dos povos que habitam a Amazônia, e Rondônia em especial, defendeu Marcos Rocha.

Realizado em Belém (PA), o Fórum Mundial de Bioeconomia contou com a presença do governador paraense, Hélder Barbalho; do governador Marcos Rocha, de Rondônia, e dos governadores e representantes dos demais estados da Amazônia – Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Roraima e Tocantins, além de estudiosos, especialistas e de autoridades ligadas ao meio ambiente de vários estados brasileiros.

Mais Sobre Meio Ambiente

Mais de 100 mil filhotes de tartaruga serão soltos no rio Guaporé, região de Costa Marques neste domingo, 5

Mais de 100 mil filhotes de tartaruga serão soltos no rio Guaporé, região de Costa Marques neste domingo, 5

Mais de 100 mil tartaruguinhas (podecnemis expansa) vão ganhar o rio Guaporé pela primeira vez. A soltura dos filhotes de quelônios acontece na Praia

Projeto Cidade Limpa mobiliza mutirão de limpeza em Candeias do Jamari

Projeto Cidade Limpa mobiliza mutirão de limpeza em Candeias do Jamari

Neste último sábado, dia 20/11, o município de Candeias do Jamari realizou mais uma ação do Cidade Limpa – projeto turístico baseado no princípio da

MP obtém inconstitucionalidade de lei que reduziu a Resex Jaci-Paraná e o Parque Estadual de Guajará-Mirim

MP obtém inconstitucionalidade de lei que reduziu a Resex Jaci-Paraná e o Parque Estadual de Guajará-Mirim

O Ministério Público de Rondônia obteve no Tribunal de Justiça a inconstitucionalidade da Lei Complementar Estadual nº 1.089/21, no trecho que alter