Porto Velho (RO) sábado, 28 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

RIOS VOADORES: 7ª expedição segue a umidade vinda da Bahia


 
Diferente das outras campanhas de coleta de amostras, nos meados de junho fizemos um longo vôo atravessando o país em latitudes bem mais baixas que normalmente. Aproveitando uma situação meteorológica que traz a umidade do Oceano Atlântico em vez da Amazônia, a expedição teve início em Ilhéus (BA). Seguindo rumo ao oeste passando por cinco biomas, desde a caatinga baiana, o cerrado nos estados de Bahia, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás, floresta amazônica no Mato Grosso, Pantanal e, finalmente, pequenos vestígios de Mata Atlântica no estado de São Paulo.

A nossa rota começou em Ilhéus, e passou por Bom Jesus da Lapa, Gurupi, Cuiabá, Corumbá e Araçatuba.

Como as queimadas ainda não começaram em grande escala, voamos num céu azul, limpo. Porém, em terra percebemos sempre novas áreas onde as árvores já foram derrubadas, deixadas secando ao sol à espera do fósforo. Durante todo o vôo, especialmente no Mato Grosso do Sul, vimos muito desmatamento – e os carvoeiros em ação, preparando carvão para as novas siderúrgicas de Corumbá. O Pantanal – maior planície inundável do mundo – está cada vez mais ameaçado: o uso de carvão vegetal para a preparação de ferro gusa é um retrocesso.

Nessa campanha, nossa metodologia foi ligeiramente modificada, atendendo às novas recomendações dos pesquisadores. A intervalos de 150 a 200 km de distância voada, fizemos 3 amostras dentro de um raio, de baixa altitude (100 m acima do solo), 1000 m e 2000 m. Boa parte do tempo, a amostragem foi feita em vôos circulares com pouca distância entre um ponto e um outro. Também captamos amostras sobre coberturas vegetais diferentes - desde campos de cana até florestas – objetivando comparações das taxas de umidade. Somente após as análises, saberemos avaliar os impactos.

Fonte: Expedição Rios Voadores - Gérard

Mais Sobre Meio Ambiente

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Um acordo no valor de R$ 2,7 milhões homologado pela Justiça do Trabalho em Ji-Paraná/RO beneficiará projetos sustentáveis que visam o tratamento e re

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

O rio Madeira atingiu na segunda-feira (9) a cota de 15,24 metros, um pouco acima da média (15 metros), mas longe de uma enchente como a registrada em

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

O prefeito Hildon Chaves se reuniu no Prédio do Relógio (sede do poder executivo) na manhã desta segunda-feira (09), acompanhado do secretário adjunto

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Sessenta Policiais Militares do Batalhão de Polícia Ambiental, de todo o Estado, participaram na manhã desta sexta-feira (28/2) da Oficina sobre