Porto Velho (RO) quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Queimada: Incêndios florestais atingem unidades de conservação no Brasil


Dezessete unidades de conservação (UCs) de todo o País registravam, até a manhã da última quarta (31), incêndios florestais. Seis destas unidades estão localizadas na Amazônia. Duas delas estão no Amazonas: Mapinguari e Campos Amazônicos. Esta unidade também está localizada na região do Estado de Rondônia.

As informações foram divulgadas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão responsável pelas unidades de conservação vinculado ao Ministério do Meio Ambiente.

Os incêndios atingem um total de 240.961 mil hectares queimados. Os casos mais estão localizados na Amazônia em função da dimensão territoriais das unidades. Segundo a assessoria de imprensa do ICMBio, os focos de calor nas unidades começaram a se intensificar na semana passada. A principal causa é de origem antrópica (ação humana).

Segundo o ICMBIo, os incêndios em unidades de conservação pelo Brasil mobilizam mais de 1.600 brigadistas. Outros 300 devem ser contratados emergencialmente.

O combate às queimadas tem apoio de bombeiros e voluntários. As ações são gerenciadas pela Coordenação Geral de Proteção Ambiental do ICMBio, em Brasília, junto com as chefias das UCs e instituições que integram os Centros Integrados de Multiagências Nacional (Ciman).

O fogo atinge os parques nacionais Grande Sertão Veredas (MG), com 969 hectares queimados, ou 0,42% da área total da unidade; de Mapinguari (AM), 1.670 ha, 0,09%; da Serra da Canastra (MG), 13.847 ha, 7%; da Serra do Cipó (MG), 1.463 ha, 4,62%; das Emas (GO), 1.560 ha, 1,18%; das Nascentes do Rio Parnaíba (PI), 59.288 ha, 8,19%; das Sempre-Vivas (MG), 3.762 ha, 3,03%; de Pacaás Novos (RO), 9.169 ha, 1,51%; do Araguaia (GO), 12.854 ha, ou 2,31%; e dos Campos Amazônicos (RO), com 12.793 ha devastados pelo fogo, o que corresponde a cerca de 1,05% do parque.

Ainda integram a lista a Área de Proteção Ambiental (APA) Morro da Pedreira (MG), com 6.430 ha queimados, equivalentes a 4,88% da área total da unidade; o Refúgio de Vida Silvestre (Revis) das Veredas do Oeste Baiano (BA), 815 há, cerca de 0,64%; as estações ecológicas (Esec) da Terra do Meio (PA), 787 ha, ou 0,02%; de Uruçuí-Una (PI), 12.701 ha, 9,26%; e Serra Geral do Tocantins (TO), 100.223 ha, 14,15% da área total, e as florestas nacionais (Flona) do Bom Futuro (RO), 746 ha, cerca de 0,77%; e do Jamanxim (Amazônia), 1.876 hectares, ou 0,14% da floresta.

(Fonte: De olho no tempo - Meteorologia)
 

Mais Sobre Meio Ambiente

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE, participaram no auditório da Federação durante dois dias, da 4° etapa da implantação do programa

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

O Brasil tem 790 barragens de rejeitos de minérios, e mais de 300 delas não foram classificadas em relação ao seu risco de rompimento e ao potencial d

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Os R$ 4 milhões também servirão para elaborar o Plano Municipal de Saneamento Básico e o Plano de Gerenciamento de Resíduos SólidosMais uma vitória im

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Ontem (31/01), a Fundação SOS Mata Atlântica deu início à Expedição Paraopeba, que irá percorrer 356 km deste rio, de Brumadinho à Hidroelétrica Retir