Porto Velho (RO) quinta-feira, 20 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Produtores aprovam seminário da Ceplac sobre a cacauicultura


 
A maioria dos produtores de cacau dos municípios do entorno de São José da Vitória, a 452 quilômetros de Salvador, no Sul do Estado, aprovou a metodologia de seminários desenvolvida pela Ceplac, através do Centro de Extensão (Cenex), para difusão de tecnologias. Na terça-feira, 28, na Câmara de Vereadores daquela cidade, aconteceu o Seminário “A Produtividade e a Cacauicultura Moderna”, com cerca de 200 participantes, inclusive de Ibicaraí, Santa Luzia, Itabuna, Camacan e Uruçuca, contando com o apoio da APC e do Sistema Faeb/Senar e Prefeitura.

Entre as 9 e 13 horas, os extensionistas da Ceplac/Cenex Milton José da Conceição e Ivan Costa e Souza fizeram as palestras “Eficiência do Manejo Integrado na Cacauicultura Moderna” e “Como Aumentar a Produtividade na Cacauicultura Moderna”, quando chamaram a atenção para a aplicação do pacote tecnológico da instituição disseminado na lavoura cacaueira. Para o produtor Luís Dórea, da Fazenda Liberdade, município de São José da Vitória, “é extremamente produtivo levar a tecnologia e o conhecimento que a Ceplac detém ao produtor e fazer que seja familiarizado para aumentar a produtividade regional”.

Segundo ele, o produtor de cacau do município que se utiliza das tecnologias existentes está tendo sucesso neste ano, que está sendo produtivo e muito bom de chuvas. “Aqueles que usam o pacote tecnológico preconizado pela Ceplac estão se dando muito bem e tendo bons resultados. Mas, o que falta é o crédito para se cuidar das propriedades pela descapitalização e limitação na produção”, acrescentou, avalizando como importante a idéia do extensionista Ivan Souza de se fazer operações modulares, com tratos culturais em pequenas áreas para o sucesso total da propriedade.

O produtor Paulo Cortizo, das Fazendas Conjuntos Piedade e Boa Sorte, afirma que é muito bom a Ceplac trazer tecnologias para o produtor que está ávido por novos conhecimentos, inclusive para combate à vassoura-de-bruxa. “As tecnologias novas se somam àquilo que sabemos para elevar a produtividade. Quem seguir à risca as orientações alcançará sucesso. A Ceplac faz da vida do cacauicultor um ciclo e precisa ser revitalizada, já que há mais de 20 anos não faz qualquer contratação. Mas isso não desmerece o que os seus profissionais fazem em nosso favor”, declarou.

Ao fazer balanço das atividades, que também incluíram visita técnica à Fazenda Porto Híbrido, da Sociedade Agrícola Senhora Conceição Ltda., o chefe do Centro de Extensão da Ceplac (Cenex), Sério Murilo Correia Menezes, disse que a parceria com Associação dos Produtores de Cacau (APC) e Sistema Faeb/Senar, facilita levar ao produtor a tecnologia existente. “Vamos realizar seminários como este em vários municípios, depois de ter iniciado a série há três semanas em Gandu. Assim vamos atingir o objetivo de dizer ao produtor que o manejo integrado da lavoura cacaueira é viável”, concluiu.

Fonte:  ACS/Ceplac/Sueba
Luiz Conceição

 

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat