Porto Velho (RO) terça-feira, 18 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Prefeitura participa da 5ª Audiência do PNRS em Belém


A Prefeitura de Porto Velho, diante da implementação em andamento da CTR – Central de Tratamento de Resíduos de Porto Velho (Aterro Sanitário), visando o melhoramento e subsídios da implementação do Plano Municipal de Resíduos Sólidos, está participando da 5ª Audiência Pública do Plano Nacional de Resíduos Sólidos, que está sendo realizada na cidade de Belém, no Pará, nos dias 18 e 19 de outubro, terça e quarta feira.A audiência é realizada pelo Ministério do Meio Ambiente.Representando Proto Velho, estão o secretário municipal de Meio Ambiente, José Carlos Gadelha, o Coordenador de Limpeza Urbana e Gestor do Contrato de Resíduos, Wilson Correia, o diretor do Departamento de Economia Solidária da Semdestur, Fábio Macedo e o Assessor Executivo da Semusb, Cândido Rebouças.

Para Wilson Correia, a participação de Porto Velho nessa audiência pública é muito importante para conhecer preliminarmente as diretrizes e metas estabelecidas do PNRS – Plano Nacional de Resíduos Sólidos. “Estamos tendo a oportunidade de fazer propostas contributivas visando fortalecer os municípios com uma base sólida de como administrar seus resíduos, que são hoje um grande problema para maioria das cidades do nosso país, devido o adensamento populacional urbano” enfatizou o coordenador.

Outro ponto importante destacado na audiência, “é que o Governo Federal, por meio da (OGU) Orçamento Geral da União, que fomentará recursos para elaboração do Plano Municipal de Resíduos Sólidos e com certeza Porto Velho estará participando desse edital, com objetivo de elaborar o nosso plano” afirmou Wilson Correia.

Meio Ambiente

O secretário municipal de Meio Ambiente, José Gadelha, que compôs mesa de trabalho representando os secretórios de meio ambiente da região Norte, destacou que somente uma audiência pública na região norte é pouca, devido às distâncias entre as cidades. “O recomendável seria que na região Norte fossem realizadas pelo menos mais umas três audiências, até porque a região se diferencia das demais regiões do Brasil, pois o sistema proposto de consórcios para elaboração dos Planos Regionais traz dificuldade pela distância que há entre a cidade de Porto Velho e outros municípios e isso é inviabiliza o sistema de consórcio de aterro sanitário” esclareceu o secretário Gadelha, destacando que Porto Velho já está na dianteira com a implantação do aterro da capital em andamento.

Os eixos temáticos escolhidos pelos representantes foram: Resíduos Sólidos Urbanos, Catadores e Resíduos da Construção Civil .

Fonte: Nara Vargas

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat