Porto Velho (RO) quinta-feira, 20 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Porto Velho tem dia mais seco do ano; Umidade chegou a 23%



Valores críticos de umidade relativa do ar foram registrados em praticamente todo o Estado nesta terça-feira.

Daniel Panobianco – Porto Velho registrou nesta terça-feira, 15, uma taxa de UR (umidade relativa do ar) preocupante. Segundo dados da estação automática do INMET (Instituto Nacional de Meteorologia), localizada próxima ao Aeroclube de Rondônia, Zona Sul, o menor valor de umidade atingiu apenas 23% às 14 horas (local). 

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), valores de umidade neste patamar são prejudiciais à saúde humana, principalmente crianças e idosos, que sentem de imediato a secura no ar. 

O valor mínimo de 23% de UR é o mais baixo do ano, por enquanto, observado na capital de Rondônia. Valores críticos assim foram registrados em agosto do ano passado, quando Porto Velho chegou a registrar apenas 18% de umidade no dia 14 do mesmo mês. 

Outros municípios de Rondônia também registraram nesta terça-feira valores críticos de umidade. Em Ji-Paraná, segundo dados da plataforma de coleta de dados localizada próximo ao aeroporto José Coleto (região arborizada), a UR mínima observada foi de 25% às 15 horas. 

Em Vilhena, a UR foi de 25% às 14 horas, de acordo com dados de METAR do aeroporto Brigadeiro Camarão. 

Para a OMS, valores de UR entre 20% e 30% são considerados como Estado de Atenção; Entre 12% e 20%, como Estado de Alerta; E abaixo de 12%, como Estado de Emergência. 

Os principais sintomas nas pessoas quando a UR está baixa são:
Coceira pelo corpo todo;
Ressecamento e sangramento nasal;
Ardência nos olhos;
Aumento da pressão arterial;
Aumento no nível de stress;
Proliferação de viroses, gripes e resfriados;
Má indisposição à alimentos mais gordurosos.

Para quem considera a baixa umidade do ar apenas como um efeito sem grandes reações no corpo humano, há registros catalogados pela OMS, inclusive, de pessoas que tiveram parada cardio-respiratória em virtude do tempo seco. Tal justificativa deve-se ao fato do aumento substancial do aumento na pressão sangüínea e adrenalina provocada pelo stress das altas temperaturas e desconforto térmico. 

Novos recordes de baixa umidade podem ser registrados nos próximos dias em Porto Velho.

Dados: REDEMET – INMET – SIVAM – OMS 
Fonte: De olho no tempo

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat