Porto Velho (RO) quinta-feira, 15 de abril de 2021
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Polícia Ambiental solta quelônios no rio Candeias


O Batalhão de Polícia Militar Ambiental soltou 10 quelônios (tracajás)
que foram encontrados mantidos em cativeiro, no Sítio JP Ingrid,
localizado na Estrada dos Periquitos, Km 3,5, em Porto Velho. A equipe
do BPA, comandada pelo sargento Paulo Sérgio Figueiredo libertou os
animais no rio Candeias, local onde eles conseguiram retornar ao seu
habitat com segurança.

As araras, os passarinhos e o papagaio permanecem no órgão ambiental,
haja vista necessitarem de cuidados mais específicos. Ao averiguar uma
denúncia de extração de areia, o sargento Edion Carlos e sua equipe
encontraram os animais, que eram criados em cativeiro, o que é crime
ambiental, proibido pela Lei 9.605/98 (Leis dos Crimes Ambientais).

Fonte: Lenilson Guedes

Mais Sobre Meio Ambiente

5 motivos para aplicar a logística reversa hoje no meu negócio

5 motivos para aplicar a logística reversa hoje no meu negócio

A Lei de Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) estabelece diversas ações que são voltadas para viabilizar o recolhimento de vários produtos e

Prefeitura oferece canais para denúncia de crimes ambientais em Porto Velho

Prefeitura oferece canais para denúncia de crimes ambientais em Porto Velho

A Prefeitura de Porto Velho dispõe de canais diretos com a população para receber denúncias relacionadas a crimes ambientais ou outros atos que repr

Acima do normal, cheia do rio Madeira apresenta tendência de estabilização de níveis

Acima do normal, cheia do rio Madeira apresenta tendência de estabilização de níveis

Resultado de chuvas acima do esperado, o rio Madeira em Porto Velho atingiu nesta semana a faixa de zona de atenção para máximas, patamar em que, de

Reitora da UNIR abre Web-Conferência sobre regularização e conflitos socioambientais em Rondônia

Reitora da UNIR abre Web-Conferência sobre regularização e conflitos socioambientais em Rondônia

A reitora da Universidade Federal do Rondônia (UNIR), Marcele Pereira, e a engenheira civil e coordenadora do Grupo de Trabalho Estadual do Programa