Porto Velho (RO) sábado, 4 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

PF vai intensificar combate ao desmatamento em fev


Marco Antônio Soalheiro
Agência Brasil


Brasília - O ministro da Justiça, Tarso Genro, anunciou hoje (24) que a Polícia Federal (PF) vai intensificar a partir do dia 21 de fevereiro ações de combate aos crimes ambientais em cidades da região Norte e Centro-Oeste onde foram detectados os maiores focos de desmatamento entre agosto e dezembro de 2007.

Segundo Tarso, a medida já havia sido solicitada pela ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, e não tem caráter emergencial, pois já estaria planejada pela PF.

“Não poderíamos ter feito isso de ontem para hoje. As operações vão combater o crime organizado e os delitos ambientais. A questão ambiental é prioritária [para o governo]”, disse Tarso depois de reunião convocada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para definir estratégias de combate ao aumento da derrubada da floresta. 

O diretor geral da PF, Luiz Fernando Corrêa, explicou que cerca de 800 agentes da PF serão enviados para ações móveis na região amazônica. Além disso, o efetivo permanente já existente nos postos regionais será acrescido em 25%.

“Queremos que o enfrentamento dessa modalidade criminal passe a ser uma política institucional”, disse Corrêa, que não soube precisar o número de agentes que já atuam na Amazônia.

A estratégia da PF será reforçar a ocupação em entroncamentos rodoviários e portos fluviais, com apoio de aeronaves. As ações móveis serão reforçadas por equipes da Força Nacional de Segurança, do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da Fundação Nacional do Índio (Funai). 

Para Corrêa, a região carece de maior presença do Estado para manutenção da ordem e para a garantia do cumprimento da legislação.

“Uma árvore derrubada gera uma série de outras atividades ilícitas. Existe reação natural de movimentos sociais locais,  criminosos se cercam de milícias para manter a atividade ilegal e começa um acúmulo de mortes”.

Segundo a ministra Marina Silva, as ações governamentais de fiscalização na Amazônia já resultaram na prisão de aproximadamente 500 pessoas nos últimos 5 anos.

Na reunião convocada pelo presidente Lula, foram definidas outras providências que o governo irá adotar de imediato. Entre elas: o fortalecimento do controle da agropecuária, a criação de unidades de conservação ao longo da BR 139, o bloqueio de financiamentos concedidos pelos bancos oficiais para atividades que geram desmatamento, monitoramento mensal com aeronaves de áreas embargadas em municípios críticos e o recadastramento de propriedades rurais pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

 

Mais Sobre Meio Ambiente

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Um acordo no valor de R$ 2,7 milhões homologado pela Justiça do Trabalho em Ji-Paraná/RO beneficiará projetos sustentáveis que visam o tratamento e re

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

O rio Madeira atingiu na segunda-feira (9) a cota de 15,24 metros, um pouco acima da média (15 metros), mas longe de uma enchente como a registrada em

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

O prefeito Hildon Chaves se reuniu no Prédio do Relógio (sede do poder executivo) na manhã desta segunda-feira (09), acompanhado do secretário adjunto

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Sessenta Policiais Militares do Batalhão de Polícia Ambiental, de todo o Estado, participaram na manhã desta sexta-feira (28/2) da Oficina sobre