Porto Velho (RO) segunda-feira, 6 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Peruanos e brasileiros querem fazer medições conjuntas em rios da Amazônia


Amanda Mota 
Agência Brasil

Manaus - A primeira etapa de criação de um sistema peruano de proteção à Amazônia, nos moldes do brasileiro e com apoio do Brasil, terá ações nas áreas de sensoriamento remoto e hidrologia, como explicou à Agência Brasil o diretor-geral do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), Marcelo Lopes.

O primeiro já foi abordado em reportagem anterior. O segundo prevê medições conjuntas dos parâmetros hidrológicos, ou seja, o nível de subida e descida dos rios será observado pelos dois países ao longo dos anos. Isso vai contribuir para a padronização de procedimentos, o que, espera-se, ajudará a recuperar rios poluídos ou prejudicados pelo desmatamento.

A capacitação dos peruanos ficará sob responsabilidade da Agência Nacional de Águas (ANA), do Brasil.

"A atividade é importante para ambos os países porque de imediato permitirá o intercâmbio de informações sobre os rios peruanos e brasileiros e futuramente irá contribuir para a recuperação das águas poluídas ou prejudicadas pelo desmatamento", explicou a responsável pela Divisão Ambiental do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) em Porto Velho (RO), Ana Cristina Strava.

A decisão de auxiliar o Peru na elaboração do Sistema de Proteção da Amazônia Nacional (Sipan) foi tomada na semana passada, quando uma comitiva brasileira esteve em Lima, capital do país vizinho.


 

Mais Sobre Meio Ambiente

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Um acordo no valor de R$ 2,7 milhões homologado pela Justiça do Trabalho em Ji-Paraná/RO beneficiará projetos sustentáveis que visam o tratamento e re

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

O rio Madeira atingiu na segunda-feira (9) a cota de 15,24 metros, um pouco acima da média (15 metros), mas longe de uma enchente como a registrada em

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

O prefeito Hildon Chaves se reuniu no Prédio do Relógio (sede do poder executivo) na manhã desta segunda-feira (09), acompanhado do secretário adjunto

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Sessenta Policiais Militares do Batalhão de Polícia Ambiental, de todo o Estado, participaram na manhã desta sexta-feira (28/2) da Oficina sobre