Porto Velho (RO) sexta-feira, 21 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Parque Ecológico da capital abandonado


Parque Ecológico da capital revolta os turistas e visitantes.  Implantado ainda na gestão do falecido prefeito Francisco Chiquilito Erse, ao final dos anos 80, o Parque Ecológico de Porto Velho está precisando de mais apoio e resgatar o seu auge quando chegou a receber até 5 mil visitantes aos domingos. Já são poucos animais para serem visitados, ao contrário de anos anteriores quando existiam mais atrações, hoje elas são escassas. Por isso, dos 5 mil visitantes aos domingos na administração passada, a frequência baixou na atual gestão, para 900 pessoas no ano passado e em 2007 para 400 visitantes.
Visitantes e turistas que visitaram o Parque nos últimos dias cobraram mais recursos, mais atrações e uma atitude dos órgãos públicos municipais para que o logradouro ganhe mais infra-estrutura. “Ele já foi um cartão de visitas da capital e hoje está quase abandonado”, reagem.
A situação do parque municipal é um contraponto a uma excepcional administração do atual prefeito Roberto Sobrinho (PT). Além de dezenas de obras de pavimentação, moradia e infra-estrutura que se desenvolvem na capital, a municipalidade já está revitalizando a Estrada de Ferro Madeira Mamoré, implantando a infra-estrutura na região portuária do Cai N’àgua – depois de quase 100 anos de abandono - e onde será construída uma moderna estação fluvial e passageiros. Sobrinho também trabalha firme na recuperação das estradas vicinais. A qualidade da recuperação da Estrada da Penal, por exemplo, dando acesso a Porto Chuelo, é de se chamar atenção. Não fica devendo nada ao trabalho do governador das estradas, Ivo Cassol.
Chama atenção ainda, o fato do prefeito se mostrar responsável em algumas áreas, como a de pavimentação onde as ruas somente são asfaltadas depois da implantação das galerias fluviais, e, ao mesmo tempo, ser tão insensível com o Parque Natural criado para se transformar num centro de estudos da biodiversidade rondoniense. Com a palavra o prefeito Roberto Sobrinho... 
Fonte: gentedeopinião

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat