Porto Velho (RO) domingo, 23 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

MPs instauram procedimentos para investigar atuação dos órgãos ambientais


 
Eventuais deficiências no atendimento à população podem ser relatadas aos MPs

O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado de Rondônia (MP/RO) abriram, em suas unidades, procedimentos investigatórios para apurar a atuação dos órgãos ambientais em relação às queimadas. Na tarde de hoje (terça-feira, 24), os MPs receberam informações preliminares sobre as ações preventivas e de combate às queimadas em Rondônia. As informações foram solicitadas na semana passada ao Ibama, Sedam, Sema, Bombeiros e Polícia Federal.

Segundo dados do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), a nuvem de fumaça que cobre Porto Velho é oriunda das queimadas registradas nas regiões urbanas e rural dos municípios e ao longo da BR-364. “O tempo seco é previsível, como também são previsíveis as queimadas – sejam elas criminosas ou espontâneas. Então, é possível que os órgãos se preparem para enfrentar este período de estiagem. Mas o que vemos não parece ser isto”, diz o procurador da República Ercias Rodrigues de Sousa, do MPF.

Ele aponta que a população deve ser informada sobre como solicitar ajuda em caso de emergência. “Os órgãos ambientais devem ter funcionando canais gratuitos de comunicação (telefone 0800 ou semelhante) para que a população comunique os casos de incêndio e de pequenas queimadas urbanas e rurais. Este é um serviço público essencial e imprescindível, por isto cabe aos MPs cobrarem seu funcionamento. Eventuais deficiências no atendimento à população podem ser relatadas aos MPs”, afirma o procurador.

Fonte: MPF/RO (www.prro.mpf.gov.br)
 

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat