Porto Velho (RO) sábado, 22 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Moreira rebate ministra do Meio Ambiente, e defende votação do Código Florestal



Brasília, 23/nov/2010 – O presidente da Frente Parlamentar Agropecuária, deputado federal Moreira Mendes (PPS-RO), rebateu hoje as declarações da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, de que o debate em torno do novo Código Florestal ainda é insuficiente, e que a proposta só dever ir à votação no próximo ano. Para ele, a fala da ministra “causa estranheza”, principalmente porque a Comissão Especial da Câmara passou o ano inteiro discutindo o assunto, tendo, inclusive, realizado mais de setenta audiências públicas em todo o País.
“Ela (ministra) teve o ano inteiro para discutir o assunto e se omitiu. Quem verdadeiramente se omitiu desse debate foram o Ministério do Meio Ambiente e os próprios ambientalistas, que não têm propostas e não apresentam soluções, só fazem barulho”, criticou.

Ainda segundo Moreira Mendes, “o que a ministra chama de ‘elite política, tradicional e associada à agropecuária’ são brasileiros preocupados com o país, cientes de que o Código Florestal em vigor não permite o crescimento do setor agropecuário”. O deputado acrescenta que, ao contrário do que é pregado pelo governo, se aplicado na íntegra, o CF levaria à diminuição da produção agrícola e até à prisão de pequenos agricultores que só trabalham para o sustento da família.

Espaço para o debate

Moreira afirma, ainda, que a votação do Código Florestal no Plenário da Câmara este ano não encerra o debate, pelo contrário, o amplia, uma vez que as discussões serão transferidas para o Senado Federal. “É bom que se diga que o processo de discussão não acaba aqui na Câmara, prossegue no Senado. Portanto, há tempo suficiente para se discutir a proposta e fazer as alterações necessárias”, defendeu.

Para o presidente da FPA, a bancada ruralista no Congresso Nacional tem força suficiente para aprovar qualquer proposta, mas prefere a via do diálogo, ouvindo e respeitando as vozes discordantes. “Desde o início, defendemos uma discussão ampla em torno da legislação ambiental. Porque não se trata de saber se é o ruralista ou o ambientalista quem tem razão. Precisamos é discutir e aprovar propostas que interessem ao bem do Brasil, e é isso que queremos”.

Fonte: Claudivan Santiago

 

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat