Terça-feira, 23 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

JESUALDO: Ong's estão pirateando as florestas


Diretor do Serviço Florestal Brasileiro visita Assembléia e é acusado de regulamentar a biopirataria

Os deputados estaduais questionaram nesta terça-feira a privatização da floresta nacional do Jamari, em Rondônia.

O deputado Jesualdo Pires (PSB) disse ser contra a privatização. Segundo as organizações não governamentais – ONG´s - estão "pirateando as florestas."

Essa concessão para o uso do subsolo é nada mais que regulamentação da biopirataria das florestas brasileiras", disse o parlamentar.

Jesualdo finalizou o discurso afirmando que os brasileiros estão agora perdendo o direito de explorar sua biodiversidade

Isso tudo foi dito no plenário das deliberações da Assembléia, durante visita do diretor do Serviço Florestal Brasileiro, José Natalino Macedo Silva, que falou sobre a situação da licitação do primeiro lote de concessões florestais-Floresta Nacional do Jamari, localizada entre os municípios de Itapuã do Oeste e Cujubim.

A floresta foi escolhida para inaugurar as concessões por estar localizada, de acordo com o Ministério do Meio Ambiente, em uma área considerada de grande foco para o desmatamento.

A deputada Daniela Amorim (PTB), questionou a falta de discussões mais amplas com as autoridades de Rondônia e com a população em geral, para informar os benefícios dessa concessão, em especial às famílias que moram perto das florestas.

"Assim como tivemos discussões calorosas e importantes sobre as Usinas do Madeira, entendo que esse tema também precisasse ser debatido e discutido com os mais diversos setores da sociedade', disse.

O deputado Alex Testoni (PTN – Ouro Preto) disse estar preocupado com a situação das reservas florestais do Estado, em relação à exploração, ocupação e desmatamento ilegal e sem controle das referidas áreas.

"Estou preocupado com a situação das reservas florestais do nosso Estado, principalmente por que o próprio Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA), não consegue ter um controle satisfatório da situação em que se encontram estas áreas", ressaltou.

O presidente da Assembléia Legislativa, deputado Neodi Carlos (PSDC – Machadinho do Oeste), afirmou ser favorável ao manejo sustentável das reservas florestais do Estado e exploração das riquezas que estão disponíveis nestas áreas, mas se diz preocupado com a biopirataria.

"Sempre fui a favor do manejo sustentável de nossas florestas, mas não podemos deixar que empresas internacionais tomem conta e levem clandestinamente nossas riquezas." "Saber que a exploração destas áreas será feita por empresas brasileiras e da região, me deixa tranqüilo – disse - Vejo hoje, de forma responsável o procedimento de como vai ser realizada esta exploração e o fato das comunidades de todas as áreas envolvidas estarem sendo informadas, por isso saio satisfeito desta reunião."

Fonte: Decom

Gente de OpiniãoTerça-feira, 23 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

EcoCast: série especial discute os desafios e oportunidades do mercado de carbono no Brasil

EcoCast: série especial discute os desafios e oportunidades do mercado de carbono no Brasil

Você sabe o que são os famosos créditos de carbono? E como eles funcionam, você sabe? Na série especial “Carbono: desafios e oportunidades” recebemos

Inovação e Sustentabilidade em Rondônia: UNIR e Eletrogoes Avançam na Pesquisa Florestal

Inovação e Sustentabilidade em Rondônia: UNIR e Eletrogoes Avançam na Pesquisa Florestal

O Grupo de Pesquisa de Recuperação de Ecossistemas e Produção Florestal, coordenado pelas Dra. Kenia Michele de Quadros e Dra. Karen Janones da Roch

Pesquisa estuda folha da Amazônia para substituição do mercúrio na extração de ouro

Pesquisa estuda folha da Amazônia para substituição do mercúrio na extração de ouro

Pau-de-balsa é uma espécie florestal nativa da Amazônia e já é utilizada de forma artesanal na Colômbia para extração de ouro.Agora, cinco instituiçõ

Ibama define nova prioridade para enfrentar perdas na biodiversidade e a crise climática

Ibama define nova prioridade para enfrentar perdas na biodiversidade e a crise climática

Neste ano em que completa 35 anos, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) comemora o impacto do trabalho

Gente de Opinião Terça-feira, 23 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)