Porto Velho (RO) sexta-feira, 13 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Jaguatirica, raposas e cobras: Semma cuida e devolve à Natureza 14 animais silvestres em outubro com parceria de órgãos ambientais

Alimentação, primeiros-socorros e treinamentos são realizados por equipes de especialistas da Prefeitura


Jaguatirica, raposas e cobras: Semma cuida e devolve à Natureza 14 animais silvestres em outubro com parceria de órgãos ambientais - Gente de Opinião

No mês de outubro a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), atuou em diversos casos para resgate, cuidado e devolução de animais silvestres encontrados no perímetro urbano. Ao todo as 14 devoluções ocorreram em parcerias com o Corpo de Bombeiros, Polícia Militar Ambiental, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental (Sedam), entre outros.

 

Marcela Almeida, secretária municipal de Meio Ambiente, lembra que a secretaria atua na preservação da fauna local, uma região de transição entre a Floresta Amazônica e o Cerrado, que apresenta espécies de ambos os biomas. “É a primeira vez que esse trabalho é realizado de forma sistemática pela Prefeitura em Vilhena, com o grande apoio dos outros órgãos da cidade. A Semma busca desempenhar seu verdadeiro papel e para isso usamos as habilidades de todos nossos servidores disponíveis, com especialidades em biologia, veterinária, meio ambiente, agronomia e outros”, conta.

 

Apesar de ser realizado rotineiramente pela secretaria desde julho do ano passado, so resgates, atendimentos de primeiros-socorros, treinamentos e cuidados prolongados tiveram intensificação em outubro, com a soltura de 12 animais e tratamento de outros dois. Dentre os animais devolvidos ao meio ambiente estão répteis, aves e mamíferos como cobras, macaco, jaguatirica, tatu, arara dentre outros.

 

No início deste mês de novembro, a Semma foi solicitada para a devolução de uma Raposinha do Campo, que havia sido capturada pelos bombeiros. O animal foi liberto em região afastada da cidade, próxima à Lagoa Azul. No último fim de semana um periquitão-maracanã também foi recolhido na avenida Major Amarante, no Centro.

 

Comum na cidade, o aparecimento de animais peçonhentos mobilizou os servidores Thiago Baldine e Luiz Gustavo na captura de uma cobra-cipó (Drymoluber brazili), encontrada em um ponto comercial no Centro. O réptil havia entrado em um veículo e assustou comerciantes. O animal é originário de áreas do Cerrado e é considerada uma serpente extremamente rara, medindo cerca de 1,3 metro.

 

Carlos Jiachetto, proprietário do veículo em que a cobra se alojou, agradeceu o apoio da Prefeitura. “Olha, eu estava estacionado, quando me avisaram que a cobra estava no meu carro. Não tinha pra onde correr. Entrei em contato com eles e fiquei feliz em saber que conseguiram retirar o animal sem nenhum ferido e, ao mesmo tempo, preservando a vida da cobra”, concluiu.

 

Thiago Baldine, assessor da Semma, ressalta a parceria dos órgãos para a soltura dos animais. “Há uma grande cooperação entre os órgãos na captura. Ficamos encarregados da devolução dos animais ao meio ambiente. Procuramos deixá-los bem distantes do perímetro urbano, para que não retornem e, de fato, consigam se readaptar ao ambiente selvagem”, conclui.

 

Atualmente a Semma cuida também de uma jaguatirica, encontrada pelo Corpo de Bombeiros, e de corujas-de-igreja, que recebem treinamento de caça, vôo e alimentação para serem devolvidas à Natureza com maiores chances de sobrevivência após terem sido resgatadas em uma caixa d’água na zona rural.

Galeria de Imagens

Mais Sobre Meio Ambiente

MPF recomenda que Ibama não emita licença ambiental para Hidrelétrica Tabajara

MPF recomenda que Ibama não emita licença ambiental para Hidrelétrica Tabajara

O projeto da Hidrelétrica de Tabajara prevê a construção de uma barragem no rio Ji-Paraná (também chamado de rio Machado), em Machadinho D'Oeste

Sebrae em Rondônia reduz impactos ambientais

Sebrae em Rondônia reduz impactos ambientais

O Sebrae em Rondônia tem em seus quadros um comitê de sustentabilidade que adota procedimentos de conservação e geração de energia elétrica, com a

Desmatamento em área de reserva de Rondônia é denunciado pela União dos Proprietários de Imóveis Rurais do Setor Manoa, Gleba Rio Preto e Jaquirana

Desmatamento em área de reserva de Rondônia é denunciado pela União dos Proprietários de Imóveis Rurais do Setor Manoa, Gleba Rio Preto e Jaquirana

Uma área na Floresta Amazônica está sendo desmatada e destruída por invasores nos municípios de Porto Velho, Candeias do Jamari, Cujubim e Machadino D

Mais de 2 toneladas de lixo são retiradas do Rio Machado

Mais de 2 toneladas de lixo são retiradas do Rio Machado

Mais de duas toneladas de lixo foram recolhidas das margens do Rio Machado no último fim de semana, nos dias 15 e 16, em Ji-Paraná. A ação foi reali