Porto Velho (RO) sábado, 22 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Fumaça fecha o céu em Corumbá (MS)



As queimadas e a baixa umidade relativa do ar deixaram a cidade de Corumbá, na região do Pantanal, encoberta pela fumaça nesta quarta-feira. O Corpo de Bombeiros já contabilizou 129 focos de incêndio em todo o mês de agosto. Hoje, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a umidade deve chegar a níveis críticos no município, em torno de 15%. Durante a noite, o calor é amenizado por uma leve queda de temperatura, mas a sensação de insuficiência respiratória é a mesma durante o dia e a noite.

Os focos de queimada não param de aparecer tanto na área urbana quanto na Estrada Parque, que dá acesso ao município. Os comerciantes estão animados com o consumo de produtos como sucos e refrigerantes, o que resultou, segundo eles, num aumento de 30% nas vendas. O vendedor Élio Moreira chegou a inventar um suco conhecido como "Antigripal", que tem feito sucesso na cidade, já que é rico em vitamina C e previne doenças corriqueiras desta época do ano, como gripes e resfriados.

"A venda deste suco é um sucesso. Por dia vendemos mais de 30 jarras", detalhou em contato com o Diário Corumbaense. A salgadeira Maysa da Silva, 46 anos, reclamou dos efeitos do clima seco.

"Olhamos para o céu e só vemos fumaça. Não conseguimos nem enxergar o rio Paraguai. A fumaça encobre tudo. Nesta última semana tenho sofrido bastante, pois sinto meu nariz arder, meus olhos ficam vermelhos e também ardem, é uma situação que não há muito que fazer", observou. Maysa tem cinco filhos e contou alguns segredos para driblar a sensação de dificuldade para respirar e calor.

"No quarto das crianças estamos colocando baldes com água e toalhas molhadas.

Ao amanhecer, as toalhas estão totalmente secas. Não exageramos no ventilador porque sei que eles correm o risco de ficar com alguma doença respiratória", enfatizou. No pronto socorro municipal, o movimento aumentou muito nos últimos dias. A maioria dos atendimentos é feito a crianças e idosos, explicou clínico-geral Paulo Vinícius Boza.

"O atendimento no mês de agosto dobrou. A maioria dos pacientes é de crianças e idosos. É comum que nessa época de seca as pessoas com problemas respiratórios apresentem sintomas. São centenas de pessoas atendidas diariamente", revelou. Como principal cuidado, o médico Paulo Boza orienta a hidratação. "O melhor remédio é a água. Corumbá é uma cidade muito quente e as pessoas devem se hidratar ao máximo", reforçou. A dona de casa Maria Helena Alvez da Silva, 28 anos, moradora do loteamento Pantanal, diz que precisa limpar a casa a todo momento, pois dois de seus três filhos têm problemas respiratórios.

"Não posso deixar a casa muito aberta por causa da poeira e da fumaça. Moro no Loteamento Pantanal e todos os dias alguém coloca fogo em lixo e a região fica cheia de fumaça", contou. O pior é que o quadro não deve se alterar tão cedo. Hoje, a temperatura máxima em Corumbá poderá chegar aos 38°C e não há previsão de chuvas até pelo menos 5 de setembro.

(Fonte: De olho no tempo, com informações Aquidauana News)

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat