Porto Velho (RO) terça-feira, 31 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

FRIAGEM: Temperaturas podem permanecer amenas até a próxima segunda-feira



Após muita divergência de análise dos modelos numéricos, agora a maioria assinala para a continuidade do frio no interior do Estado até o inicio da próxima semana.

Daniel Panobianco – O terceiro evento de friagem em Rondônia já é marcado pela quebra de alguns recordes. Não de frio, mas sim por acontecimentos que não eram registrados há anos no Estado e que nunca na história do monitoramento amazônico, algum instituto ou centro de pesquisas local trouxe à população os dados registrados.

Começando pela menor temperatura máxima registrada nesta quarta-feira na região central do Estado. Em Ji-Paraná, a máxima do dia ocorreu às 6 horas, com apenas 23°C. Durante todo o período, a mesma não passou desse valor, sendo constatada então, a menor máxima desde o mês de abril do ano 2000, quando uma outra friagem produziu máxima de apenas 20°C na cidade no dia 27.

Outro fato importante ocorreu em Vilhena e que os pesquisadores locais não deram à mínima importância. O registro de temperatura máxima, aquela que normalmente é registrada no período da tarde, quando o calor é maior, ontem foi observada às 01h15min (local), no aeroporto Brigadeiro Camarão. A máxima foi de apenas 23,4°C na cidade. Durante todo o período da manhã, tarde e noite, a mesma não passou desse valor.

O fato, de suma importância para a climatologia local foi destaque na página do CPTEC/INPE, na internet, cuja nota pode ser conferida através do link: http://www.cptec.inpe.br/cgi-bin/noticia.cgi?8547

Também foi no período da noite, já no final do dia 30, que Vilhena registrou sua temperatura mínima diária, com apenas 16°C pouco antes da meia-noite.

O frio provocado pela incursão polar aliado à alta umidade relativa do ar produziu outro dado recorde para a região. Desde o inicio do ano, Vilhena não registrava uma visibilidade horizontal e vertical tão baixa. Entre as 23 e 00 hora, a estação meteorológica do aeroporto registrou visibilidade horizontal de apenas 100 metros e visibilidade vertical de 001ft.

A falta de visibilidade foi tamanha, que o mesmo ficou fechado para pousos e decolagens por mais de três horas consecutivas, segundo informou a INFRAERO.

Desde o mês de setembro do ano passado, a visibilidade não era tão baixa em Vilhena. Naquela ocasião, a falta de visibilidade foi provocada pela densa fumaça das queimadas e não pelo nevoeiro úmido.

Previsão

Depois de idas e vindas, muitos erros e poucos acertos, os modelos de previsão numérica de diversos institutos nacionais e internacionais apostam na manutenção do frio no sul da Amazônia até o inicio da próxima semana.

Para quem acha que a menor temperatura já ocorreu, os dados ditam o contrário. As menores temperaturas devem ser registradas entre a madrugada de sexta-feira e sábado em todo o Estado.

Os menores valores apresentados por alguns são de 14°C em Vilhena, 16°C em Ji-Paraná e 18°C em Porto Velho.

Se a previsão de friagem contínua realmente se concretizar, teremos, portanto, outro recorde nesse terceiro episódio de baixas temperaturas na Amazônia, a de friagem mais duradoura desde 1997.

Friagens nos Estados de Rondônia, Acre e sudoeste do Amazonas, não costumam durar mais que três dias. Se a previsão de frio não falhar mais uma vez, as temperaturas mínimas poderão ser baixas em solo rondoniense por seis dias consecutivos. Já as máximas voltam a subir gradativamente, devido à secura da atmosfera. Vai até fazer calor pela tarde em algumas localidades neste fim de semana, mas na madrugada as temperaturas voltam a cair consideravelmente.

Dados: INFRAERO – CPTEC/INPE – REDEMET
Fonte: AMAZONIAOVIVO.COM

 

Mais Sobre Meio Ambiente

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Um acordo no valor de R$ 2,7 milhões homologado pela Justiça do Trabalho em Ji-Paraná/RO beneficiará projetos sustentáveis que visam o tratamento e re

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

O rio Madeira atingiu na segunda-feira (9) a cota de 15,24 metros, um pouco acima da média (15 metros), mas longe de uma enchente como a registrada em

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

O prefeito Hildon Chaves se reuniu no Prédio do Relógio (sede do poder executivo) na manhã desta segunda-feira (09), acompanhado do secretário adjunto

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Sessenta Policiais Militares do Batalhão de Polícia Ambiental, de todo o Estado, participaram na manhã desta sexta-feira (28/2) da Oficina sobre