Porto Velho (RO) terça-feira, 7 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Expedição em agosto vai mapear os 'rios voadores' do Brasil


Clara Mousinho 
Da Agência Brasil 

Brasília - O pesquisador Gerard Moss vai iniciar em agosto a expedição Rios Voadores. Ele quer mostrar às regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste a importância que a floresta amazônica exerce nas chuvas brasileiras. O projeto tem o objetivo de conscientizar as populações urbanas sobre a importância da preservação do meio ambiente para a manutenção do clima de todas as regiões do Brasil. 

Em entrevista ao programa Amazônia Brasileira, da Rádio Nacional da Amazônia, ele explicou que os "rios voadores" são o vapor d'água das árvores da floresta, carregados pelos ventos até as regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste em forma de chuvas. 

“Essa terminologia serve para demonstrar que existem importantes ligações entre o vapor d'água das regiões amazônicas para o Sul e o Sudeste do país. E que, de certa forma, o Sudeste depende da Amazônia em pé, pela importância da precipitação das chuvas”, acrescentou. 

De acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a devastação da floresta poderá aumentar fenômenos de aquecimento global, como o El Niño. Moss lembrou que 60% das chuvas de algumas regiões do Sudeste são de regiões amazônicas, “um fato desconhecido pelo brasileiro urbano”. E que "só uma árvore evapora 300 litros de água por dia". 

A expedição pretende acompanhar e mapear a origem das águas do Brasil, a fim de comprovar que a Amazônia é a verdadeira nascente dos recursos hídricos do país. “O tamanho desse rio voador não é conhecido, mas há uma estimativa de que esse vapor d'água que desce na região Sudeste representa uma quantidade de água equivalente ao Rio Amazonas”, informou. 

Rios Voadores faz parte do Projeto Brasil das Águas, que durante 14 meses traçou um panorama da qualidade das águas dos rios brasileiros. Mais informações sobre os projetos de Moss podem ser obtidas na internet, nos endereços www.riosvoadores.com.br e www.brasildasaguas.com.br
 

Mais Sobre Meio Ambiente

Ji-Paraná: prefeitura encerra atividade no lixão e passa a utilizar aterro sanitário

Ji-Paraná: prefeitura encerra atividade no lixão e passa a utilizar aterro sanitário

A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia), encerrou nesta segunda feira (06), as atividades no lixão munic

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Um acordo no valor de R$ 2,7 milhões homologado pela Justiça do Trabalho em Ji-Paraná/RO beneficiará projetos sustentáveis que visam o tratamento e re

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

O rio Madeira atingiu na segunda-feira (9) a cota de 15,24 metros, um pouco acima da média (15 metros), mas longe de uma enchente como a registrada em

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

O prefeito Hildon Chaves se reuniu no Prédio do Relógio (sede do poder executivo) na manhã desta segunda-feira (09), acompanhado do secretário adjunto