Porto Velho (RO) quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Embrapa Rondônia tem novo chefe-geral


 
Investir em capacitação, em infra-estrutura de pesquisa e na aproximação com instituições parceiras. São estes os principais objetivos do novo chefe-geral da Embrapa Rondônia, o engenheiro agrônomo César Teixeira, que assumiu o cargo na última segunda-feira, dia 23. A solenidade oficial de posse será marcada posteriormente, de acordo com a agenda do diretor-presidente da Embrapa, que deve comparecer ao evento, em Porto Velho. Embrapa Rondônia tem novo chefe-geral  - Gente de Opinião

“Espero que as pessoas reconheçam que a Embrapa Rondônia está perto de suas parceiras e acessível à sociedade”, afirma César Teixeira, que pretende estreitar relações principalmente com órgãos estaduais como a Seagri (Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Regularização Fundiária), a Emater-RO (Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia), a Idaron (Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia) e a Sedam (Secretaria de Estado do Meio Ambiente).

“Não é possível uma Embrapa forte se suas parceiras também não estiverem fortalecidas”, acredita o novo chefe-geral da Embrapa Rondônia, uma das 42 unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. É preciso trabalhar em parceria para ter mais capilaridade e fazer a tecnologia Embrapa atingir maior amplitude, completa César Teixeira.

O novo chefe-geral destaca o avanço que a Unidade sofreu nos últimos anos, com aquisição de novos equipamentos, reforma de instalações físicas e investimento em fluxos de informação. Durante a gestão de Victor Ferreira de Souza, que transmite o cargo nesta segunda-feira, César Teixeira foi chefe adjunto de Pesquisa & Desenvolvimento, atuando diretamente na administração da empresa.

O desafio agora é manter o ritmo de investimento em infra-estrutura, para a realização de pesquisas e o desenvolvimento de tecnologias mais elaboradas, incentivar a capacitação dos profissionais de todos os níveis e áreas de atuação e simplificar fluxos internos, de maneira que as atividades sejam realizadas de maneira ágil e eficiente.

Laços antigos com Rondônia 

Apesar de nascido em Minas Gerais, César Teixeira tem laços antigos com Rondônia. Com a família, mudou-se para Porto Velho quando tinha 12 anos de idade. Voltou anos depois a Minas Gerais para estudar agronomia, na Universidade Federal de Viçosa, de onde saiu com o título de mestre em entomologia. Iniciou a carreira na Embrapa no Centro Nacional de Recursos Genéticos e Biotecnologia (Cenargen), hoje conhecido como Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, com sede em Brasília. Em abril de 1992, pediu transferência para a Embrapa Rondônia, da qual assume hoje o cargo mais importante.

Na área de pesquisa, teve como uma de suas primeiras missões na Embrapa Rondônia a coordenação, no Estado, de uma parceria com a Fundação Nacional da Saúde para a seleção de formulados da bactéria Bacillus sphaericus com potencial de controle de mosquitos transmissores da malária, um dos programas mais bem sucedidos de controle biológico de insetos no país. Os insetos foram também tema de sua tese de doutorado, defendida em 2002, que teve como um dos focos a broca do café conilon, a mais importante praga da cafeicultura no Estado de Rondônia.

Para chegar à chefia-geral da Embrapa Rondônia, César Teixeira participou de um rigoroso processo de seleção que teve início no mês de agosto, com o lançamento do edital e a abertura das inscrições. São diversas etapas para analisar a proposta de trabalho elaborada pelos candidatos, a formação e a experiência gerencial e profissional. Todo o processo é acompanhado por um Comitê de Avaliação Central, na Embrapa Sede, em Brasília. A última etapa é uma entrevista com a Diretoria-Executiva e com o Diretor-Presidente da Embrapa.

César Teixeira, 48 anos, assume por um período de dois anos (renovável por mais dois) a chefia de um centro de pesquisa agroflorestal fundado em 1975, com sede na capital do Estado, Porto Velho, mas com atuação em diferentes municípios do interior e trabalhos em rede com instituições de todo o Brasil. Pesquisas ligadas a pecuária leiteira, a recursos florestais e a cafeicultura estão entre as principais atividades. A Embrapa Rondônia possui oito laboratórios na capital e cinco campos experimentais localizados em regiões estratégicas da atividade agropecuária no Estado.

Fonte:Embrapa Rondônia
www.cpafro.embrapa.br
Daniel Medeiros (SC-02735-JP)

Mais Sobre Meio Ambiente

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE, participaram no auditório da Federação durante dois dias, da 4° etapa da implantação do programa

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

O Brasil tem 790 barragens de rejeitos de minérios, e mais de 300 delas não foram classificadas em relação ao seu risco de rompimento e ao potencial d

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Os R$ 4 milhões também servirão para elaborar o Plano Municipal de Saneamento Básico e o Plano de Gerenciamento de Resíduos SólidosMais uma vitória im

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Ontem (31/01), a Fundação SOS Mata Atlântica deu início à Expedição Paraopeba, que irá percorrer 356 km deste rio, de Brumadinho à Hidroelétrica Retir