Porto Velho (RO) sábado, 23 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Embrapa Rondônia lança livro sobre cultivo de melancia



BRS Soleil, desenvolvida pela Embrapa, é uma das cultivares descritas no livro (foto). Uma das principais frutas comerciais do Brasil, a melancia é tema de livro lançado este mês pela Embrapa Rondônia, unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A publicação aborda aspectos botânicos da melancia, técnicas de cultivo, formas de identificação e controle de pragas e doenças, dados de mercado e até mesmo receitas em que a melancia é o prato principal. "Cultivo de melancia em Rondônia" supre uma importante lacuna por conta da falta de outras publicações a respeito da cultura no Estado.

O estudo mostra que a temperatura média anual em Rondônia favorece o cultivo da melancia. De clima tropical, a fruta apresenta melhor desenvolvimento sob temperaturas médias entre 23° C e 28° C. Em Rondônia, as médias anuais de temperatura estão nessa faixa, com picos de calor nos meses de setembro e outubro e raríssimas ocasiões em que a temperatura mínima atinge os 11° C.

Mas existem outros fatores climáticos que merecem atenção por conta da sensibilidade da planta. A melancia é uma planta rasteira da mesma família do melão, da abóbora e do chuchu. Solos encharcados prejudicam a respiração radicular, provocam amarelecimento e podem levar a planta à morte. Por isso, é importante a drenagem do solo.

Outro cuidado a ser tomado é respeitar o regime de chuvas da região na escolha da época de plantio. Durante a floração, chuvas fortes podem destruir as flores e dificultar a ação de insetos polinizadores. A umidade favorece o aparecimento de doenças e o excesso de chuvas dificulta o controle de pragas e doenças que acometem os frutos e causam a queda das folhas.

Editado pelo pesquisador Flávio de França Souza, da Embrapa Rondônia, o livro aponta algumas soluções para garantir o sucesso da safra de melancia no Estado. A época de plantio não deve coincidir com os meses de maior precipitação. O ideal é plantar em agosto ou setembro se o cultivo for realizado sem irrigação. Para lavouras irrigadas, o plantio pode ser feito a partir de março, "mas é fundamental sincronizar a colheita com a época de melhores preços", explica o pesquisador.


Guia ilustrado
 

"Tomamos o cuidado de fazer um material que fosse didático e útil principalmente para técnicos extensionistas", conta o engenheiro agrônomo Zenildo Ferreira Holanda Filho, da Área de Comunicação e Negócios da Embrapa Rondônia. "Fizemos questão de descrever todas as pragas e doenças, com orientações de controle. Mas não é só isso, existem fotos pra cada praga ou doença, de modo que o leitor possa ver o efeito na planta e identificar o problema que ele eventualmente encontra na lavoura".

As fotografias também ajudam o leitor a perceber as características das diferentes variedades de melancia cultivadas em Rondônia. As melancias apresentam variações no tamanho dos frutos - alguns chegam a 30 kg, outros podem pesar apenas 1 kg. Formato, aspecto da casca do fruto e cor da polpa também variam. O guia apresenta com detalhes 12 diferentes cultivares de melancia.

O levantamento teve início em 2002, no programa de melhoramento genético de melancia da Embrapa Rondônia. Além de identificar as diferentes variedades e híbridos de melancia existentes no Estado, os trabalhos resultaram em duas novas cultivares, a BRS Kuarah e a BRS Soleil, que apresentam polpa amarelada e alaranjada.

"Cultivo da melancia em Rondônia" foi produzido em parceria com a Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (EMATER-RO). Cópias estão disponíveis na Área de Comunicação e Negócios da Embrapa Rondônia, que fica na BR 364, km 5,5 sentido Cuiabá, em Porto Velho.

Fonte: Embrapa Rondônia
Daniel Medeiros (SC-02735-JP)

Mais Sobre Meio Ambiente

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE, participaram no auditório da Federação durante dois dias, da 4° etapa da implantação do programa

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

O Brasil tem 790 barragens de rejeitos de minérios, e mais de 300 delas não foram classificadas em relação ao seu risco de rompimento e ao potencial d

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Os R$ 4 milhões também servirão para elaborar o Plano Municipal de Saneamento Básico e o Plano de Gerenciamento de Resíduos SólidosMais uma vitória im

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Ontem (31/01), a Fundação SOS Mata Atlântica deu início à Expedição Paraopeba, que irá percorrer 356 km deste rio, de Brumadinho à Hidroelétrica Retir