Segunda-feira, 15 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Crescimento da atividade econômica tem análise histórica


O crescimento da atividade econômica em Rondônia ganhou um novo indicador a partir de uma série histórica de dados organizada pelas Secretarias de Estado das Finanças e da Agricultura (Sefin/Seapes). A série cobre o período 2002-2006, além do primeiro quadrimestre de 2007, e mostra qual a contribuição de vários segmentos produtivos para a composição da riqueza que foi gerada e da arrecadação em conseqüência obtida no Estado de Rondônia durante os últimos 64 meses.

A área de processamento de carne, por exemplo, saltou de R$ 485,8 milhões para mais de R$ 1,253 bilhão no total do valor que expressa a base de arrecadação que orienta o trabalho da Sefin. Vale dizer: o setor praticamente triplicou de tamanho em menos de cinco anos.
Como resultado, a arrecadação de impostos passou de R$ 14,574 milhões em 2002 para R$ 37,611 milhões no ano passado - e, apenas no primeiro quadrimestre de 2007, a contribuição chegou a R$ 14,733 milhões, ou mais do que todo o primeiro ano em que os dados estão sendo comparados no estudo conjunto das duas secretarias.

Acompanhando este segmento, uma vez que é um de seus subprodutos, o couro obteve um incremento de mais de 300% em seus números. Contribuiu com R$ 1,866 milhão em impostos em 2002 e, em 2006, viu sua parcela subir para R$ 6,242 milhões.
Toda a cadeia produtiva que gira em torno da industrialização do couro, principalmente na modalidade “wet blue” (apropriada para a confecção de calçados e outras utilidades), movimentou, em 2006, mais de R$ 36,717 milhões – mais que o triplo dos R$ 10,979 milhões registrados pelo setor em 2002.

Contribuição do campo - As safras de culturas anuais, como o arroz, o feijão e o milho, também têm números de peso para mostrar. No conjunto, estas três lavouras, que estão entre as mais tradicionais no Estado, representaram um movimento econômico de R$ 8,677 milhões no ano que serve de ponto de partida para o estudo. Três anos depois, a cifra subiu para R$ R$ 17,921 milhões, acompanhada de um movimento de ascensão na curva da arrecadação, e em proporção semelhante: de R$ 1,041 milhão para R$ 2,155 milhões entre 2002 e 2006.

Chama atenção igualmente o desempenho do café. Após uma seqüência de anos ruins, já em 2003, o primeiro ano do primeiro mandato do governador Ivo Cassol, a soma das riquezas geradas por esta atividade foi de R$ 319,9 milhões, mais que o dobro dos R$ 150,2 milhões obtidos em 2002. Somados os 64 meses da pesquisa, o café movimentou mais de um bilhão de reais em todos os municípios do Estado.

“Dados comparativos como esses, quando cotejados numa série histórica, permitem visaualizar a real dimensão do crescimento da economia do Estado nos últimos anos”, afirmou o secretário de Estado da Agricultura, Produção e do Desenvolvimento Econômico e Social, Marco Antonio Petisco, ao apresentar o estudo à equipe técnica da secretaria.

Fonte: Ascom

Gente de OpiniãoSegunda-feira, 15 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Megaoperação destrói infraestrutura criminosa na Terra Indígena Yanomami

Megaoperação destrói infraestrutura criminosa na Terra Indígena Yanomami

As Forças de Segurança do governo brasileiro estão em ação conjunta ao redor e dentro da Terra Indígena Yanomami para impedir atividades criminosas

Projeto do CIMCERO e TJ-RO amplia estrutura para beneficiar viveiros em Rondônia

Projeto do CIMCERO e TJ-RO amplia estrutura para beneficiar viveiros em Rondônia

A parceria entre o Consórcio Público Intermunicipal de Rondônia (CIMCERO) e o Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia tem incentivado junto as pre

Gente de Opinião Segunda-feira, 15 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)