Porto Velho (RO) segunda-feira, 24 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Biodiversidade e clima: Meta do planeta


 
Neste 2010, Ano Internacional da Biodiversidade, os líderes mundiais estão pautando as forças em prol da preservação da biodiversidade em toda a Terra. Foi o que recentemente aconteceu em Nagoya, no Japão, na COP-10, com a promessa do aporte de dois bilhões de dólares pelo Japão para os países em desenvolvimento.

O Brasil, que é um protagonista de primeira nesta COP-10 no Japão, é um dos líderes dos chamados países em desenvolvimento que lutam pela manutenção de fundos verdes, como o Fundo do Clima anunciado em Brasília pelo ministro em exercício do Meio Ambiente, José Machado.

Ao lado do Fundo da Amazônia, o Fundo do Clima vai dar suporte de 220 milhões para ações mitigatórias em prol de um ajuste climático brasileiro e que se ajusta com as metas do Banco Mundial, que privilegiará os países comprometidos com metas de redução de gases de efeito estufa.

O VIII Seminário Internacional de Sustentabilidade e o o IX prêmio Ecoturismo & Justiça Climática, que acontecerá nos dias 22 e 23 de novembro na UNIRON do shopping em Porto Velho, capital de Rondônia, se comprometeu com líderes do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas, entre os quais o professor Luiz Pinguelli Rosa, Secretário Executivo do Fórum, que mandará os anais extraídos deste importante conclave internacional amazônico para a delegação brasileira que estará em Cancun na COP-16 no final de novembro e começo de dezembro.

A Carta de Porto Velho à Cancun no México será um importante documento posicionando o Estado de Rondônia quanto à metas de redução de índices de desmatamento e preocupações das Usinas Hidrelétrica de Jirau e Santo Antonio, assim como Belo Monte em mitigar ações que sejam predatórias do clima, com compensações ambientais comprovadas.

Líderes nacionais e internacionais que confirmam presença no evento do próximo dia 22 de novembro garantem que pautarão as falas em compromissos em prol de ajustes dos estados amazônicos, principalmente Rondônia e Acre, na luta para diminuir os gases de efeito estufa e redução firme dos elevados índices de desmatamento.

Atores e ambientalistas como Victor Fasano, atualmente atuando na Rede Record, está envidando todos os esforços para ser um dos protagonistas deste seminário ambiental e climático, para oferecer contribuições de sua longa experiência ambiental internacional em prol das ações rondonienses, bem como o líder indígena Almir Surui, reconhecido por sua luta internacional em favor dos povos indígenas e do meio ambiente.

O advogado e ambientalista Werner Grau Net será um dos grandes protagonistas com suas teses em prol das compensações ambientais e redução de gases de efeito estufa, já que sem escritório, Pinheiro Neto, é um dos maiores do país, altamente reconhecido na meta ambiental.

Mais informações sobre o VIII Seminário Internacional de Sustentabilidade e o IX Prêmio Ecoturismo & Justiça Climática podem ser obtidas pelo site www.revistaecoturismo.com.br ou pelo telefone (13) 3223.9650.

Fonte: Ana Joppert
Ascom/Grupo Editorial Ecoturismo
MTB - 46.105
 

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat