Porto Velho (RO) sexta-feira, 3 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

BATE ESTACA: Mobilização para criar agente ambiental


A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam) se reuniu na última semana com os moradores do Bate Estaca e associados da Avibe – Associação Viva o Igarapé Bate Estaca - para discutir a criação do agente ambiental voluntário, projeto que visa a preservação do meio ambiente em regiões potencialmente degradada pelo homem. A reunião foi realizada na comunidade do Bate-Estaca, Km 3,5, Estrada de Ferro Madeira Mamoré, em Porto Velho.

Os moradores preocupados com a situação do igarapé Bate Estaca se dispuseram a educar e fiscalizar os visitantes do local. De acordo com o presidente da Associação, Raimundo Paiva, a preocupação dos moradores é a presença dos turistas que pouco se importam em manter limpo ou respeitar o balneário. "Muita gente vem aqui pescar predatoriamente e aproveita e degradam o Igarapé, deixando latas de cerveja e refrigerantes, garrafas pets e outros lixos."

Raimundo conta também que em algumas partes o igarapé está se assoreando e perdeu grande parte de sua mata ciliar. "É triste ver o Bate Estaca sumindo e perdendo boa parte de suas árvores em vários lugares", completa Paiva.

Miriam Dantas, do Núcleo de Ecologia Humana da Sedam, disse que o projeto Agente Ambiental Voluntário tem o objetivo de capacitar os moradores da comunidade para que possam gerenciar os recursos naturais do local.

Dantas explica que o Agente Ambiental Voluntário tem o poder de disseminar a informação, conscientizando, educando e mobilizando a sociedade a preservar o meio ambiente e comenta que o projeto está sendo desenvolvido em oito comunidades do baixo madeira e agora no Bate Estaca e comunidade Nazaré.

Valdomiro de Souza, 63 anos, aposentado e morador do Bate-Estaca, aprova a idéia de ser um agente ambiental e diz estar disposto a colaborar na iniciativa "Quero poder ajudar a preservar o igarapé para que no futuro ele ainda possa existir".

O secretário da Sedam, Augustinho Pastore analisa o projeto com bons olhos. Para ele a ação nasceu com a necessidade de mudar o comportamento do homem em relação à natureza, no sentido de assegurar uma gestão responsável dos recursos do planeta preservando os interesses das gerações futuras e, ao mesmo tempo atender as necessidades das gerações atuais. "O Agente Ambiental, trará reflexos positivos junto à qualidade de vida de todos" falou Pastore. 
 
Fonte: A/I SEDAM

Mais Sobre Meio Ambiente

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Um acordo no valor de R$ 2,7 milhões homologado pela Justiça do Trabalho em Ji-Paraná/RO beneficiará projetos sustentáveis que visam o tratamento e re

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

O rio Madeira atingiu na segunda-feira (9) a cota de 15,24 metros, um pouco acima da média (15 metros), mas longe de uma enchente como a registrada em

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

O prefeito Hildon Chaves se reuniu no Prédio do Relógio (sede do poder executivo) na manhã desta segunda-feira (09), acompanhado do secretário adjunto

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Sessenta Policiais Militares do Batalhão de Polícia Ambiental, de todo o Estado, participaram na manhã desta sexta-feira (28/2) da Oficina sobre