Terça-feira, 23 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Alerta para chuvas fortes, rajadas de ventos e granizo


O maior período de estiagem já registrado no sul da Amazônia pode estar com as horas contadas, segundo o que definem as previsões numéricas. A chuva retorna e com força extrema, garantindo riscos elevados de tempestades em Rondônia e Mato Grosso.
Daniel Panobianco – Não há outro comentário sequer nas cidades de Rondônia e centro-norte de Mato Grosso, do que a tão esperada chuva. O longo e severo período de estiagem registrado esse ano, que começou mais cedo, ainda em abril, coloca os dois Estados como um dos mais afetados e castigados pela seca intensa. Rios secaram completamente, produtores de soja e algodão já amargam prejuízos com o atraso no regime de chuvas. As temperaturas estão até 4°C acima da média nas regiões de Vilhena, em Rondônia e Tangará da Serra, em Mato Grosso e os níveis de umidade relativa do ar bateram recorde, com valores dignos de deserto. Sem falar na intensa fumaça das queimadas, onde em muitas localidades, a visibilidade horizontal ficou restrita a menos de 500 metros por dias seguidos. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), quando a visibilidade é inferior a 1600 metros, já é considerado como Estado de Emergência. A quantidade de queimadas nos dois Estados é alarmante. Nunca se queimou tanto em um curto espaço de tempo na chamada “fronteira agrícola” que avança Amazônia adentro.
A combinação de umidade baixa, calor intenso, fumaça exorbitante e poeira, fecha agora nos cálculos de pessoas amontoadas em hospitais e postos de saúde, com problemas respiratórios que, com o passar do tempo, tornam-se doenças crônicas.
No que depender das previsões numéricas, a noticia é boa. A chuva, que já retornou no inicio da tarde desta sexta-feira a Vilhena e Juína, deve se intensificar ainda mais nas próximas horas, segundo informações do CPTEC/INPE (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos) do (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) de Cachoeira Paulista-SP.
O alerta feito pelo Instituto prevê chuvas e ventos fortes, com potencial favorável a ocorrência de granizo, em pontos localizados de Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul entre a noite desta sexta-feira e durante todo o sábado. O fluxo de umidade e o transporte do vento quente vindo do centro da região amazônica irão favorecer no desenvolvimento de nuvens supercarregadas, as chamadas cumulunimbus, que provocam tormentas e grandes aguaceiros. CLIQUE E ACOMPANHE O TEMPO EM RONDÔNIA COM DANIEL PANOBIANCO.

Gente de OpiniãoTerça-feira, 23 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

EcoCast: série especial discute os desafios e oportunidades do mercado de carbono no Brasil

EcoCast: série especial discute os desafios e oportunidades do mercado de carbono no Brasil

Você sabe o que são os famosos créditos de carbono? E como eles funcionam, você sabe? Na série especial “Carbono: desafios e oportunidades” recebemos

Inovação e Sustentabilidade em Rondônia: UNIR e Eletrogoes Avançam na Pesquisa Florestal

Inovação e Sustentabilidade em Rondônia: UNIR e Eletrogoes Avançam na Pesquisa Florestal

O Grupo de Pesquisa de Recuperação de Ecossistemas e Produção Florestal, coordenado pelas Dra. Kenia Michele de Quadros e Dra. Karen Janones da Roch

Pesquisa estuda folha da Amazônia para substituição do mercúrio na extração de ouro

Pesquisa estuda folha da Amazônia para substituição do mercúrio na extração de ouro

Pau-de-balsa é uma espécie florestal nativa da Amazônia e já é utilizada de forma artesanal na Colômbia para extração de ouro.Agora, cinco instituiçõ

Ibama define nova prioridade para enfrentar perdas na biodiversidade e a crise climática

Ibama define nova prioridade para enfrentar perdas na biodiversidade e a crise climática

Neste ano em que completa 35 anos, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) comemora o impacto do trabalho

Gente de Opinião Terça-feira, 23 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)