Porto Velho (RO) terça-feira, 7 de julho de 2020
×
Gente de Opinião

Hidrelétricas do Madeira

Manifestantes fecham entrada da Usina de Jirau


 
Mariana Jungmann
Agência Brasil
  

Brasília - Um protesto contra ações de fiscalização do Instituto Chico Mendes e do Instituto Brasileiros do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em Rondônia está bloqueando a estrada de acesso às obras da Usina de Jirau, no município de Porto Velho.

O consórcio Energia Sustentável, responsável pelas obras, informou que as polícias Militar e Federal já foram chamadas. Também está sendo pedida na Justiça uma liminar para que os manifestantes liberem a entrada da usina. Segundo o consórcio, cerca de 800 trabalhadores estão ilhados e sem almoço por causa do bloqueio, que começou hoje (13) de manhã. As atividades no canteiro não foram completamente interrompidas, mas estão prejudicadas.

De acordo com o superintendente do Ibama em Rondônia, César Luiz Guimarães, a usina não tem relação direta com o protesto e está sendo usada como ponto de visibilidade pelos manifestantes. O motivo, na realidade, são as ações de fiscalização que o Ibama e o Instituto Chico Mendes têm feito na Floresta Nacional de Bom Sucesso, que fica a cerca de 100 quilômetros de Jirau.

Guimarães disse que as ações de fiscalização têm ocorrido desde 12 de maio e visam a combater a extração ilegal de madeira e a executar ordens judiciais que determinam a saída dos rebanhos bovinos da reserva em até seis meses. “Nós estamos apenas cumprindo decisões judiciais, mas temos enfrentado resistência, porque, desde que as ações começaram, e elas são diárias, a extração ilegal de madeira está paralisada e as atividades relacionadas a ela também”, afirmou Guimarães.

Ainda segundo ele, nenhum grupo assumiu a liderança do protesto ou procurou o Ibama para negociar. "Eu sei o que estou lendo nos jornais locais. Ninguém do grupo se manifestou conosco. Parece que são madeireiros de Rio Pardo e Jacy-Paraná”, afirmou. Guimarães informou que ninguém foi preso durante as ações de fiscalização, feitas em colaboração com o Exército e a Força Nacional de Segurança. Houve, no entanto, apreensão de motoserras, caminhões e madeira de foram aplicadas multas.

Conforme a assessoria do consórcio Energia Sustentável, os manifestantes alegam que as ações do Ibama estão ferindo acordos que os governos estadual e federal firmaram com eles, deixando-os permanecer na reserva.
 

Mais Sobre Hidrelétricas do Madeira

Iniciadas as obras de proteção das margens do rio na região da Madeira-Mamoré

Iniciadas as obras de proteção das margens do rio na região da Madeira-Mamoré

A população de Porto Velho pode comemorar o início das obras que fazem parte do importante projeto de revitalização do complexo da Estrada de Ferro

Hidrelétrica Santo Antônio completa quatro anos de geração

Hidrelétrica Santo Antônio completa quatro anos de geração

Porto Velho, março de 2016.Dia 30 de março marca os quatro anos desde o início de geração da Hidrelétrica Santo Antônio, localizada no rio Madeira, em

Estudantes de engenharia elétrica do acre visitam Jirau

O canteiro de obras da Usina Hidrelétrica Jirau foi cenário de estudo dos estudantes do primeiro período do curso de Engenharia Elétrica da Universida

Governo faz mega desapropriação em Belo Monte

BRASÍLIA – A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) formalizou na última terça-feira (3) a última desapropriação de terras para a construção da