Porto Velho (RO) segunda-feira, 3 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Hidrelétricas do Madeira

Governo ainda analisa entrada de Furnas no Rio Madeira


Objetivo é encontrar condições ideais e evitar embargos que possam ser causados por agentes que se considerem prejudicados com eventuais decisões
O presidente da Empresa de Pesquisa Energética, Mauricio Tolmasquim, disse nesta segunda-feira, 6 de agosto, que está em debate no governo a participação de Furnas no complexo hidrelétrico do Rio Madeira (RO, 6.494 MW). Segundo ele, as análises estão sendo feitas com o objetivo de obter os pontos ideais para a negociação de Santo Antônio (primeira das usinas a serem negociadas) além de evitar atrasos e embargos do leilão por agentes que se considerem prejudicados por eventuais condições tidas como desfavoráveis.
Tolmasquim destacou que o governo não pode desconsiderar os instrumentos jurídicos assinados entre Furnas e a construtora Norberto Odebrecht. A proposta inicial do governo é de excluir Furnas da fase de ofertas, podendo entrar na segunda fase, com a escolha do sócio estratégico - Eletrobrás ou BNDESPar.
Fábio Couto, da Agência CanalEnergia

Mais Sobre Hidrelétricas do Madeira

Iniciadas as obras de proteção das margens do rio na região da Madeira-Mamoré

Iniciadas as obras de proteção das margens do rio na região da Madeira-Mamoré

A população de Porto Velho pode comemorar o início das obras que fazem parte do importante projeto de revitalização do complexo da Estrada de Ferro

Hidrelétrica Santo Antônio completa quatro anos de geração

Hidrelétrica Santo Antônio completa quatro anos de geração

Porto Velho, março de 2016.Dia 30 de março marca os quatro anos desde o início de geração da Hidrelétrica Santo Antônio, localizada no rio Madeira, em

Estudantes de engenharia elétrica do acre visitam Jirau

O canteiro de obras da Usina Hidrelétrica Jirau foi cenário de estudo dos estudantes do primeiro período do curso de Engenharia Elétrica da Universida

Governo faz mega desapropriação em Belo Monte

BRASÍLIA – A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) formalizou na última terça-feira (3) a última desapropriação de terras para a construção da