Porto Velho (RO) segunda-feira, 3 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Hidrelétricas do Madeira

EPE defende o uso de gás natural na geração termoelétrica


Para Tolmasquim, produto evitaria utilização de fontes sujas de energia

O presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, defendeu nesta terça-feira (7), "a importância da construção de um grande estoque de gás natural para abastecer as usinas térmicas geradoras de energia". Em entrevista a agência de notícia inglesa Reuters, ele garantiu que essa alternativa seria ideal para evitar a queima de fontes de energia sujas, como carvão e óleo diesel, esse último muito utilizado em usinas térmicas geradoras de energia. 

O futuro energético do País tem preocupado parlamentares e especialistas do setor. Debates em defesa da construção de grandes obras intensificaram-se após a divulgação de um estudo do engenheiro civil e consultor, Humberto Viana Guimarães. Segundo ele, é preciso mais investimento em obras de grande porte para que se crie a capacidade de exploração de todo o gás natural existente nas reservas brasileiras. "A atenção tem de estar voltada para o investimento em infra-estrutura e para a auto-suficiência energética do País", explicou Humberto. 

O deputado federal Moreira Mendes (PPS-RO), acredita que há meios de impedir o racionamento nos próximos anos, mas é preciso força de vontade. "Não é possível que depois de dez anos teremos de limitar o uso de energia, sendo que existem obras capazes de atender a demanda", disse o deputado.  

Tolmasquim também destacou necessidade de haver uma redução nos prazos para liberação de licenças ambientais. "Com restrições ambientais vai se demorar a construir obras e a poluição ao meio ambiente será maior a cada dia", acrescentou.
 
Ele sugeriu diminuir de 18 meses para 4 meses o prazo na concessão de licenças. "A prioridade é segurança, mas  objetivo é permitir maior participação dessa fonte na oferta de energia a partir de 2012", disse o executivo. 
 
Para o senador e líder de governo, Valdir Raupp (PMDB-RO), a construção do Gasoduto Urucu-Porto Velho é a alternativa para a produção e abastecimento de energia na Região Norte do País. 

De acordo com o líder, existem entraves burocráticos que estão dificultando a execução do projeto. A instalação do gasoduto que ligará a Província Petrolífera de Urucu à capital de Rondônia impedirá a queima diária de 1,3 milhão de metros cúbicos de óleo diesel, reduzindo o impacto ambiental e diminuindo os gastos do governo federal. "Estamos trabalhando para isso. A obra vai sair", assegura o líder.

Fonte: Bianca Lemos

Mais Sobre Hidrelétricas do Madeira

Iniciadas as obras de proteção das margens do rio na região da Madeira-Mamoré

Iniciadas as obras de proteção das margens do rio na região da Madeira-Mamoré

A população de Porto Velho pode comemorar o início das obras que fazem parte do importante projeto de revitalização do complexo da Estrada de Ferro

Hidrelétrica Santo Antônio completa quatro anos de geração

Hidrelétrica Santo Antônio completa quatro anos de geração

Porto Velho, março de 2016.Dia 30 de março marca os quatro anos desde o início de geração da Hidrelétrica Santo Antônio, localizada no rio Madeira, em

Estudantes de engenharia elétrica do acre visitam Jirau

O canteiro de obras da Usina Hidrelétrica Jirau foi cenário de estudo dos estudantes do primeiro período do curso de Engenharia Elétrica da Universida

Governo faz mega desapropriação em Belo Monte

BRASÍLIA – A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) formalizou na última terça-feira (3) a última desapropriação de terras para a construção da