Porto Velho (RO) sexta-feira, 7 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Hidrelétricas do Madeira

Bolívia não vai atrasar usinas do Rio Madeira,diz Itamaraty


Brasília - O descontentamento do governo da Bolívia com a construção das usinas hidrelétricas do Rio Madeira, em Rondônia, não vai afetar o andamento do projeto, por se tratar de questão de soberania nacional. A informação é do ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, de acordo com a assessoria de imprensa do Itamaraty.
O Itamaraty afirma que está elaborando uma resposta para a carta recebida esta semana, em que o governo da Bolívia manifestou preocupação com a obra. Deve fica pronta ainda hoje (13) e possivelmente será elaborada também em forma de carta. A diplomacia brasileira garante que dará todas as informações necessárias à Bolívia.
A carta que o Itamaraty recebeu na última quarta-feira pede a realização de estudo do impacto ambiental das hidrelétricas no território boliviano. A Agencia Boliviana de Información (ABI) noticiou que o ministro das Relações Exteriores David Choquehuanca lamentou a aprovação da licença prévia para a obra.
De acordo com o assessor especial da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, a Bolívia não tem com que se preocupar, pois os cuidados ambientais tomados para a realização da obra dentro do Brasil foram observados também para toda a região.
A concessão de licença prévia para as usinas de Santo Antônio e Jirau foi anunciada na última segunda-feira pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). O documento permite licitação para a construção das hidrelétricas e determina que o vencedor cumpra 33 exigências para a viabilidade ambiental da obra. As duas usinas somam 6.450 megawatts de potência prevista – metade de Itaipu, a mais potente do Brasil. Sabrina Craide  - Agência Brasil

Bolívia não vai atrasar usinas do Rio Madeira,diz Itamaraty - Gente de Opinião

Em carta, Amorim afirma que responsabilidade por usinas do Madeira é do Brasil

Mais Sobre Hidrelétricas do Madeira

Iniciadas as obras de proteção das margens do rio na região da Madeira-Mamoré

Iniciadas as obras de proteção das margens do rio na região da Madeira-Mamoré

A população de Porto Velho pode comemorar o início das obras que fazem parte do importante projeto de revitalização do complexo da Estrada de Ferro

Hidrelétrica Santo Antônio completa quatro anos de geração

Hidrelétrica Santo Antônio completa quatro anos de geração

Porto Velho, março de 2016.Dia 30 de março marca os quatro anos desde o início de geração da Hidrelétrica Santo Antônio, localizada no rio Madeira, em

Estudantes de engenharia elétrica do acre visitam Jirau

O canteiro de obras da Usina Hidrelétrica Jirau foi cenário de estudo dos estudantes do primeiro período do curso de Engenharia Elétrica da Universida

Governo faz mega desapropriação em Belo Monte

BRASÍLIA – A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) formalizou na última terça-feira (3) a última desapropriação de terras para a construção da