Porto Velho (RO) segunda-feira, 3 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Hidrelétricas do Madeira

Autoprodutores estão analisando usinas do Rio Madeira...


Abiape será responsável por estudar edital e pontos em comum, mas estratégias serão adotadas individualmente, segundo Mario Menel

Fábio Couto

A entrada de autoprodutores no leilão da concessão das usinas do Rio Madeira (RO, 6.494,4 MW) só ocorrerá após análises feitas pelos agentes em conjunto, sob intermédio da Associação Brasileira dos Investidores em Autoprodução de Energia Elétrica.  Segundo o presidente da Abiape, Mario Menel, os 11 associados da instituição, que têm interesse nos projetos amazônicos, optaram por analisar, entidade, o edital e as principais questões em comum.

"Os autoprodutores estão estudando o Madeira, sim, mas não estão olhando individualmente neste primeiro momento, pois não há sentido analisar separadamente questões que são comuns a todos.  As estratégias empresariais serão definidas posteriormente", comentou Menel.

Na avaliação do executivo, o interesse dos associados é grande devido à alta demanda que apresentam.  Além disso, salientou, Santo Antônio (3.168 MW) e Jirau (3.326,4 MW) são algumas das poucas oportunidades de energia de longo prazo existentes no momento.

Entre os pontos que ainda demandam análises, o executivo destacou a necessidade de mais atenção para o meio ambiente, em especial em tópicos como a definição do percentual de compensação ambiental a ser considerado para os empreendimentos, as condicionantes impostas pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis, e a regulamentação do artigo 23 da Constituição Federal, a fim de definir a responsabilidade dos agentes pelo licenciamento.

Outro ponto, destacou Menel, é a questão da governança no consórcio, ou seja, a divisão de papéis dos sócios dentro do consórcio, por exemplo, se o sócio será apenas financiador e/ou se entrará com a prestação dos serviços.  "Nossa preocupação não é com a governança corporativa da sociedade de propósito específico, mas sim com o relacionamento com os sócios estratégicos e privados", explicou.

As associadas da Abiape são as seguintes empresas: Alcoa, Belgo Mineira, BHP Billinton, Camargo Correa, Companhia Vale do Rio Doce, Companhia Siderúrgica Nacional, Gerdau, Novelis, Samarco, Valesul e Votorantim.  As associadas detêm 4,5 mil MW de participação em usinas, que totalizam 7 mil MW de capacidade.  A demanda atual dos autoprodutores passa de 10 mil MW.

Fonte: Canal Energia

Mais Sobre Hidrelétricas do Madeira

Iniciadas as obras de proteção das margens do rio na região da Madeira-Mamoré

Iniciadas as obras de proteção das margens do rio na região da Madeira-Mamoré

A população de Porto Velho pode comemorar o início das obras que fazem parte do importante projeto de revitalização do complexo da Estrada de Ferro

Hidrelétrica Santo Antônio completa quatro anos de geração

Hidrelétrica Santo Antônio completa quatro anos de geração

Porto Velho, março de 2016.Dia 30 de março marca os quatro anos desde o início de geração da Hidrelétrica Santo Antônio, localizada no rio Madeira, em

Estudantes de engenharia elétrica do acre visitam Jirau

O canteiro de obras da Usina Hidrelétrica Jirau foi cenário de estudo dos estudantes do primeiro período do curso de Engenharia Elétrica da Universida

Governo faz mega desapropriação em Belo Monte

BRASÍLIA – A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) formalizou na última terça-feira (3) a última desapropriação de terras para a construção da