Porto Velho (RO) quinta-feira, 27 de janeiro de 2022
×
Gente de Opinião

Evento

Espetáculo Canto para Todos vai apresentar fatos históricos do Estado de Rondônia por meio da música


Gente de Opinião


O Espetáculo Canto para Todos IV – Cantando Histórias, que será apresentado nos dias 23, 24, 26 e 27 de outubro, no Teatro Guaporé, vai mostrar por meio da música popular brasileira e regional, fatos históricos do Estado de Rondônia, bem como prestar uma homenagem pelos 35 anos de criação do Ministério Público do Estado de Rondônia.

Idealizado pela Procuradoria-Geral de Justiça, o espetáculo será apresentado pelos Corais formados por cerca de 50 servidores do Ministério Público do Estado de Rondônia, do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia e A da ONG Moradia e Cidadania, sob a regência da Maestrina Sabrynne Sena, acompanhada pelo Grupo Trio Norte e Convidados.

O Musical Canto Para Todos IV–  Cantando Histórias segue um enredo que busca um enfoque em acontecimentos históricos do Estado de Rondônia, trazendo a lembrança de um passado que construiu o presente, legado de um povo sonhador, esperançoso por esta terra tão estimada. Tudo isso é mostrado por um repertório formado por música popular brasileira e regional.

O espetáculo tem duração de 1 hora e 20 minutos, com repertório formado por 23 músicas do cancioneiro popular brasileiro e regional. A entrada para o evento é um quilo de alimento não perecível. A iniciativa é aberta à comunidade e tem como objetivo a valorização e humanização das relações entre servidores e sociedade, já que a arte é um instrumento inegável de integração.

Coral Canto Livre
Com objetivo geral de contribuir para a promoção da qualidade de vida de membros e servidores, o MPRO, através da Resolução 03/2009, instituiu o Coral Canto Livre, o qual está em atividade desde 2006, sendo composto por servidores e estagiários da instituição e voluntários da comunidade. No ano de 2014, o Coral passou por uma significativa inovação: a apresentação de um espetáculo musical, intitulado “Canto para Todos”. Tal  estrutura de apresentação foi muito bem aceita tanto pelo público interno como externo, pois obteve-se o êxito de “casa cheia” nas quatro apresentações. Nos anos seguintes o projeto seguiu de maneira crescente e desafiadora, em 2015 realizou-se o “Canto para Todos II – Canções e Momentos” e em 2016 “Canto para Todos III – Rock Histórias, Cantos para Todos III- Cotidiano,  ambos com o mesmo sucesso de repercussão e público inicial.

Dessa forma, este projeto possibilita a continuidade da realização de um evento que já entrou para o calendário da instituição, bem como do município de Porto Velho. O MPRO é reconhecido por sua eficaz prestação de serviços à sociedade, e poderá novamente com a execução deste projeto, ser reconhecido também pelo importante incentivo à cultura. Em especial, este ano de 2017, comemorando seus 35 anos, ressalta-se a temática articulada com o contexto histórico como forma de produção de conhecimento, bem como, a oportunidade de membros, colaboradores e sociedade em geral vivenciarem momentos de descontração, interação e enriquecimento cultural.

Não existe linguagem mais universal que a música, ouve-se música por onde se passa, reconhece-se por sua diversificação expressa na pluralidade de sons e ritmos. A música é capaz de evocar as mais significativas memórias nas pessoas, com um repertório cuidadosamente escolhido, onde trazemos a memória histórias sobre Rondônia, assim como a nossa tão saudosa estrada de ferro Madeira Mamoré, responsável  pela conexão territorial  entre o Brasíl  e Bolívia, que após seus 54 anos  de história e atividade foi desativada, deixando nos anais da história a revolução na época sendo a primeira grande obra da engenharia civil estaduniense fora dos EUA, que pela sede  de melhores condições de trabalho e vida, pudemos contar com mais de 20 mil trabalhadores de 50 diferentes nacionalidades, mas que infelizmente, conforme dados que podem ser comprovados, por volta de 6 mil trabalhadores não resistiram e foram perdidos pelo ataque de doenças tropicais e ataques indígenas. Tamanho fato não poderia passar desapercebido e deixar de ser homenageado pela grande importância no progresso da nação naquela época.

Fonte: Ascom MPRO

Mais Sobre Evento

Por que Jesus teve que morrer?

Por que Jesus teve que morrer?

No sábado, 27 de março, milhões de Testemunhas de Jeová e pessoas interessadas em todo o mundo estarão reunidas para o evento mais importante do ano

Participe da bênção e inauguração do Presépio da Capelania da Ala

Participe da bênção e inauguração do Presépio da Capelania da Ala

A Capela Nossa Senhora do Loreto da Base Aérea de Porto Velho convida a população de Porto Velho para prestigiar a inauguração do presépio neste domin

Pablo Vittar, fenômeno da música atualmente, fará show em Porto Velho

Pablo Vittar, fenômeno da música atualmente, fará show em Porto Velho

Ele tem nada menos do que três milhões de ouvintes mensais no Spotify

I Concurso de Redação 2018 - Ameron entrega os prêmios aos vencedores

I Concurso de Redação 2018 - Ameron entrega os prêmios aos vencedores

O Concurso de Redação da Ameron contou com a participação de 134 candidatos, 21 escolas envolvendo 11 municípios de Rondônia