Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Energia: Procel economiza 11,68 bilhões de kWh, 2,5% do gasto do país em 1 ano



Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil

O Brasil conseguiu economizar 11,68 bilhões de quilowatts-hora (kWh), no ano passado, com o Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), implantado em 1985, disse hoje (4) a superintendente de Eficiência Energética da Eletrobras, Renata Falcão, responsável pela execução do programa. A economia equivale a 2,5% do total de energia gasto no país em um ano, ou à energia fornecida no mesmo período por uma usina hidrelétrica com capacidade de geração de 2.801 megawatts (MW), resultando em uma postergação de investimentos em torno de R$ 1,6 bilhão,

Segundo Renata, o resultado é fruto de investimentos efetuados ao longo de muitos anos. Ela informou que a partir de 2012, no entanto, a Eletrobras não pôde mais investir, devido à Lei 12.783, que priorizou os recursos da Reserva Global de Reversão (RGR) para a renovação das concessões. Entre 60% e 70% dos investimentos do Procel vinham da reserva e entre 30% a 40% eram recursos próprios da Eletrobras.

A Lei 13.280, publicada no Diário Oficial da União no último dia 4 de maio, veio garantir recursos sustentáveis para o Procel, que corria, inclusive, risco de acabar, se não houvesse investimentos para a continuidade de suas ações. A lei destina 20% dos recursos para eficiencia energetica ao Procel, o que pode representar um montante de R$ 100 milhões por ano para o programa utilizar em projetos. Renata Falcão destaca que a última pesquisa de posse de equipamentos, considerada fundamental para o programa acompanhar os hábitos de uso dos consumidores, trabalhar em educação e verificar o que mudou em termos de consumo, foi feita em 2005.

Até outubro deste ano, o plano anual de recursos para o Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel) deverá estar homologado e garantirá investimentos para as ações desenvolvidas pelo programa, criado pelo governo federal em 1985 e executado pela Eletrobras, estimou a superintendente de Eficiência Energética da Eletrobras.

Na definição do plano, primeiramente terá que se saber o montante de arrecadação referente aos 20% dos recursos que irão para o Procel. Renata salientou que se o plano não for homologado até outubro, o dinheiro não irá para a conta Procel/Eletrobras. Caso ocorra a homologação, o recolhimento dos recursos é feito das distribuidoras. A cada ano, o Procel terá um plano de recursos novo.

Em 2016, o Procel continua com ações visando a aumentar o número de equipamentos com o selo de eficiência energética. O Selo Procel já abrange 39 categorias de equipamentos elétricos, 3.640 modelos e 190 empresas. Só no ano passado, segundo a Eletrobras, foram comercializados no país mais de 44 milhões de equipamentos com o selo. Até o final do ano, Renata prevê que sairá o selo para luminárias de Led. O programa está trabalhando também com o selo para edificações, que é voluntário e tem que atender a alguns requisitos.

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Duas unidades de conservação na Amazônia receberão investimentos da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE)

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

As Unidades Geradoras (UG) são desligadas para simular um apagão

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

As negociações duram mais de um ano, e agora a SPIC corre para concluir a transação antes da posse de Bolsonaro na Presidência

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

O processo consiste em escavar o material que está obstruindo o canal de navegação e bombear o volume a pelo menos 250 m de distância desse canal.A