Porto Velho (RO) quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Aneel suspende aplicação de sanções por atraso na obra de Jirau


 

Medida cautelar ficará em vigor até o julgamento
do mérito do processo sobre exclusão de responsabilidade

Sueli Montenegro, da Agência CanalEnergia

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica aceitou parcialmente pedido apresentado pela Energia Sustentável do Brasil e decidiu suspender por até 239 dias a aplicação de sanções à empresa pelo atraso no cronograma de entrada em operação da usina hidrelétrica de Jirau. A decisão é uma medida cautelar e ficará em vigor até que a Aneel julgue o mérito da questão e defina o período em que a empresa ficará excluída de responsabilidade pelo descumprimento do calendário.
 

O tempo será contado a partir de janeiro de 2013, quando entraram em operação comercial as primeiras unidades geradoras da usina. A decisão também suspende a exigibilidade  do registro dos contratos de comercialização de energia no ambiente regulado e a cobrança da Tarifa de Uso do Sistema de Transmissão pelo periodo em que Jirau deixou de gerar por excludente de responsabilidade. As distribuidoras que têm contrato de energia com a usina tiveram a exposição involuntária no mercado de curto prazo reconhecida pela Aneel.
 
A fiscalização da agência terá 30 dias para apurar as causas do atraso no cronograma de Jirau, considerando o argumento da empresa de que o andamento da obra foi comprometido em razão de atos de vandalismo praticados após a invasão do canteiro de obras da  usina.  
 
"A gente não enfrentou o mérito ainda. Tem a preocupação de que, diante do quebra quebra que ocorreu no canteiro, a empresa não tenha conseguido mobilizar 5 mil pessoas em uma semana. Ela teve que trazer de volta os trabalhadores que tinham voltado para seus estados de origem. Só que a gente não tem ainda como mensurar quantos dias seriam necessários para isso", explicou o diretor Andre Pepitone, relator do processo na Aneel. 
 
Pepitone calcula que a ESBR vai ter que comprar energia de terceiros para  honrar os contratos da usina referente à produção das quatro primeiras máquinas.  A empresa tem uma liminar na justiça que suspende a aplicação de sanções pelo atraso.

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Duas unidades de conservação na Amazônia receberão investimentos da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE)

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

As Unidades Geradoras (UG) são desligadas para simular um apagão

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

As negociações duram mais de um ano, e agora a SPIC corre para concluir a transação antes da posse de Bolsonaro na Presidência

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

O processo consiste em escavar o material que está obstruindo o canal de navegação e bombear o volume a pelo menos 250 m de distância desse canal.A