Porto Velho (RO) quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

2.500 trabalhadores de Jirau retornam à Capital



SRTE suspendeu temporariamente interdição
e 2.500 de trabalhadores de Jirau retornaram à Capital


O transporte de trabalhadores da Usina de Jirau pelo trecho alagado no Km 798 a 800 da BR-364, próximo à Jaci-Paraná, foi novamente autorizado no final da tarde desta sexta-feira (14). Esse transporte estava proibido desde a última terça-feira (11) quando auditores fiscais do trabalho da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE) fizeram a interdição, por medida de segurança, após denúncia do Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Rodoviário (SINTTRAR). Com isso, aproximadamente 2.500 trabalhadores puderam retornar à Capital para passar o final de semana com suas famílias. A situação era muito preocupante pois os trabalhadores estavam inconformados com a possibilidade de não poderem visitar suas famílias, criando um ambiente de grande tensão no alojamento.
 

A suspensão temporária da interdição pelos auditores fiscais só ocorreu após as empresas apresentarem relatórios técnicos sobre todas as medidas que foram implementadas nos últimos com vista a reduzir os riscos de acidentes na travessia do trecho alagado e para aumentar a segurança no transporte dos trabalhadores. A travessia no retorno na segunda-feira (17) e nos dias seguintes, estará condicionada ao monitoramento diário que será feito naquele trecho, à entrega de relatórios técnicos comprovando a integridade da pista, além de outras medidas que sejam possíveis de ser implementada. A Central Única dos Trabalhadores (CUT) propôs que fosse solicitado ao Corpo de Bombeiros a manutenção de uma equipe de busca e salvamento durante os horários de travessia, que são nas segunda-feira pela manhã e sexta-feira no final da tarde
 

O Ministério Público do Trabalho (MPT) emitiu um Notificação Recomendatória, no final da tarde desta sexta-feira, para que todas as medidas de segurança determinadas pela SRTE sejam integralmente cumpridas; além disso, o MPT orienta as empresas para que não seja efetuado nenhum desconto de falta dos trabalhadores que ficarem impedidos de trabalhar em função da interdição do transporte. Na manhã deste sábado (15) houve uma reunião no escritório da Energia Sustentável do Brasil, com todas as empresas que atuam em Jirau, para avaliar as ações e definir novas medidas. Na segunda-feira (17) de manhã o SINTTRAR, a CUT e o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil (STICCERO) vão estar no local do alagamento na BR, para acompanhar a travessia dos 2.5000 trabalhadores que estarão retornando ao canteiro de obra da Usina de Jirau; na oportunidade serão esclarecidas dúvidas da categoria.
 

Fonte: CUT

 

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Duas unidades de conservação na Amazônia receberão investimentos da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE)

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

As Unidades Geradoras (UG) são desligadas para simular um apagão

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

As negociações duram mais de um ano, e agora a SPIC corre para concluir a transação antes da posse de Bolsonaro na Presidência

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

O processo consiste em escavar o material que está obstruindo o canal de navegação e bombear o volume a pelo menos 250 m de distância desse canal.A