Porto Velho (RO) domingo, 17 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Educação

Seduc discute ensino nos presídios


Uma comissão de 18 professores que atuam no sistema prisional esteve reunida na terça-feira (7), no gabinete da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), com o secretário da educação Júlio Olivar para apresentar carta de intenções e reivindicações com o objetivo de melhorar as condições de trabalho e segurança dos profissionais comprometidos com o ensino dentro dos presídios e nas melhorias do atendimento aos apenados que recebem o serviço.

Na escola estadual Ênio Pinheiro, em Porto Velho, são 483 estudantes apenados e ainda é ofertado ensino para apenados em outros municípios, tornando este universo bem mais amplo em todo o Estado.

Durante a reunião, a professora Nely Cantanhede, que leciona na escola Ênio Pinheiro, fez um minucioso relato do que é vivenciado pelos professores e pontuou as principais reivindicações do grupo, como gratificação por insalubridade e risco de vida; carga horária diferenciada; transporte para facilitar deslocamento ao trabalho; assistência psicológica, entre outras demandas apresentadas.

“Esta porta de diálogo direto com o governo através da Seduc tem sido esperada por nós há 20 anos, agradecemos ao secretário Olivar por nos ouvir e sei que teremos retorno produtivo das nossas carências”, disse emocionada a professora.

O secretário Júlio Olivar informou que o governo do Estado tem empenhado esforços diferenciados para atender as demandas do sistema prisional e o que está dentro das competências da Seduc tem sido providenciado, além da busca de parcerias para melhorar as condições da educação em Rondônia.

O atendimento das demandas trazidas são interinstitucionais, envolvendo outros órgãos e secretarias de Estado. “Os relatos trazidos pelos professores são de situações limites. Além da carta trazida com as reivindicações, nos foi entregue um documento da escola Ênio Pinheiro com uma série de solicitações e o que esta dentro das competências da Seduc vem sendo tratado com celeridade, bem como feito encaminhamento para que outros órgãos da esfera pública também tomem providencias e que estas sejam realizadas em conjunto”, destacou.

Fonte: Seduc

Mais Sobre Educação

“Nossas experiências irão nos alavancar por este novo mundo”, afirma formanda durante segunda noite de colação de grau da FIMCA

“Nossas experiências irão nos alavancar por este novo mundo”, afirma formanda durante segunda noite de colação de grau da FIMCA

Aconteceu na última sexta-feira (15) o segundo e último dia de colação de grau da Faculdade FIMCA, realizado na Vila Olímpica do campus. O momento foi

Campus Vilhena do IFRO oferta cursos gratuitos nas áreas  de espanhol, francês e italiano

Campus Vilhena do IFRO oferta cursos gratuitos nas áreas de espanhol, francês e italiano

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Vilhena, abre inscrições para os cursos de Formação Inicial e Conti

Senai oferece cursos gratuitos de  aprendizagem industrial na Capital

Senai oferece cursos gratuitos de aprendizagem industrial na Capital

Inscrições em cursos de aprendizagem industrial básica estão abertas e 70 vagas estão disponíveisEstudantes com idade mínima de 14 anos e cursando a p

Primeira noite de colação de grau da FIMCA é marcada por agradecimentos

Primeira noite de colação de grau da FIMCA é marcada por agradecimentos

Na última quinta-feira (14) a FIMCA teve a honra de realizar a colação de grau dos formandos dos cursos de Administração Agronomia, Biomedicina, CIênc