Porto Velho (RO) sexta-feira, 7 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Economia

Deputados aprovam MP que reduz, por dois meses, contribuições ao Sistema S

Cortes diminuirão os serviços oferecidos à população


Deputados aprovam MP que reduz, por dois meses, contribuições ao Sistema S - Gente de Opinião

A Câmara dos Deputados aprovou a Medida Provisória 932/20, que reduz as alíquotas de contribuições das empresas para financiar o Sistema S. Agora a matéria será enviada ao Senado. A MP determinava um corte de 50% nas contribuições nos meses de abril, maio e junho, mas o projeto de lei de conversão aprovado restringe o corte aos meses de abril e maio, mantendo as contribuições no valor cheio em junho. Esta proposta foi feita de acordo com as bancadas no parlamento e foi aceita pelo Governo. Segundo o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia e vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio-CNC, Raniery Coelho, “A votação da MP nº 932 com o texto acordado, que retira o corte do mês de junho, embora não sendo ideal, é muito importante para a garantia dos serviços prestados a sociedade pelo Sistema S”. Raniery, como os demais dirigentes empresariais, pretendia que a medida não se cortasse os recursos por afetar a manutenção dos serviços prestados pelos SESC e SENAC, no sistema do comércio.

Efeitos são amenizados, mas, o corte afeta os serviços do Sistema S

Da forma como foi aprovada a medida ameniza um pouco os efeitos, de vez que, se aprovada da forma inicial, iria impactar fortemente nos serviços oferecidos à população. Com a redução dos recursos por três meses a operação das entidades ficaria extremamente prejudicada, visto que a arrecadação da contribuição já diminuiu por conta da retração da atividade econômica e às medidas de suspensão e redução dos contratos de trabalho, impactando sobre a base de cálculo da folha de pagamentos. Os efeitos são menores, mas, mesmo assim muitos serviços oferecidos pelos Ss sofrerão diminuição. A medida tem efeito sobre as contribuições cobradas pelo Sesc e Senac (comércio), Sescoop (setor de cooperativas), Sesi e Senai (indústria), Sest e Senat (transporte) e Senar (rural). A alíquota que as empresas pagarão aos serviços varia: 1,25% para o Sescoop, 0,75% para o Sesc, Sesi e Sest  e 0,5% para Senac, Senai e Senat. As contribuições são pagas compulsoriamente pelos empregadores, descontadas da folha de pagamento das empresas.

Mais Sobre Economia

Cristóvão Buarque é mais um palestrante confirmado na Agrolab Amazônia

Cristóvão Buarque é mais um palestrante confirmado na Agrolab Amazônia

O evento digital Conecta Sebrae Agrolab Amazônia acabou de ganhar mais um grande nome em sua programação oficial: o ex-governador do Distrito Federal

Aprovado empréstimo de R$50 mil  para MEI e microempresas via maquininha de cartão

Aprovado empréstimo de R$50 mil para MEI e microempresas via maquininha de cartão

Reforma Tributária e o PIS e o COFINS (1)         Perguntamos ao consultor José Ribeiro especialista em treinamento corporativo, que nos assessora n

Variação no preço do combustível da cidade de Porto Velho em julho

Variação no preço do combustível da cidade de Porto Velho em julho

Gasolina comumO litro da gasolina comum, com preço médio de R$4,08 teve um aumento de 3,50% no mês de julho em comparação com o mês de junho. Já, no