Porto Velho (RO) quarta-feira, 22 de janeiro de 2020
×
Gente de Opinião

Cultura

ZUZU FIGUEROA: O Circo


 

O circo chegou na cidade. A criançada, alegre corre pela cidade, Atrás dos carros do circo que fazem a maior propaganda dizendo o dia da estréia. O circo é composto de muita gente: trapezistas, bailarinos, malabaristas, mágicos, e não podia deixar de ter o palhaço:-que e a alegria do circo. 

Nesta mesma cidade; em uma casa bonita, mora um garoto: chamado Paulinho, está sempre muito triste, desde que perdeu sua mãe em um acidente, nunca mais sorriu. 

Seu pai trabalha viajando, Paulinho e cercado de todo o conforto:tem muitos brinquedos e a companhia de sua tia, que e muito dedicada. Porém nada conseguia trazer um sorriso para aquele rostinho, apesar de todos os esforços. O pai de Paulinho chegou, e foi ao circo pediu para falar com Zeca o palhaço e lhe pediu: Faça meu filho sorrir vou lhe compensar generosamente, por favor, ele é tudo pra mim e vive tão triste. 

Chegou o dia da estréia, Paulinho estava na primeira Fileira de cadeiras pertinho do picadeiro. 

Casa estava lotada, Zeca se preparava cuidadosamente, para divertir a garotada. 

Faltava poucos minutos pra ele entrar. Chegou alguém apressado para lhe falar: então Zeca ficou sabendo que tinha perdido sua mãe. 

No picadeiro já anunciavam o palhaço e Zeca com um esforço tremendo, um nó na garganta, as lágrimas correndo em sua face, entrou no picadeiro e começou a fazer o que ele fazia todas as noites; só que não dava para controlar as lágrimas. De repente Paulinho começou a rir sem parar. Dizendo: olhem que engraçado o palhaço esta chorando, nunca vi um palhaço chorar. 

E assim as lágrimas do palhaço devolveram a alegria e o sorriso de Paulinho. 

Seu pai ficou muito feliz e foi pagar Zeca, como era o combinado: ele disse;você foi formidável aquela idéia das lágrimas foi estupenda, aqui esta sua recompensa. 

Zeca ainda abalado e muito tristonho respondeu: guarde seu dinheiro moço, eu chorei pela perda da minha mãe, não foi para ganhar seu dinheiro e também não imaginava que isso alegraria tanto seu filho.
Muitas vezes, as tristezas de uns e a alegria de outros. 

E ASSIM É A VIDA. 

Zuzufigueroa

Fonte: Sílvio Santos

Mais Sobre Cultura

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Aprovado pelo Ministério da Cidadania por meio da Lei Federal de Incentivo `Cultura e com o apoio do SICOOB, O Instituto Cultural Villa-Lobos de Port

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Apaixonada pelas rimas, com dedicação à poesia e à prosa desde os 7 anos, a poetisa Maria de Nazaré Melo, 52 anos, não poupou elogios ao falar do proj

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Com uma belíssima iluminação decorativa e apresentações culturais, a Praça Getúlio Vargas tornou-se um dos lugares mais visitados nesse fim de ano em

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

O Dia Nacional do Samba, foi comemorado em todo país na segunda-feira (02) e para celebrar a data com muita alegria e gingado, o que o ritmo proporcio