Porto Velho (RO) quarta-feira, 29 de janeiro de 2020
×
Gente de Opinião

Cultura

Wankabuki lança campanha de financiamento coletivo


Wankabuki lança campanha de financiamento coletivo - Gente de Opinião

O Grupo de Teatro Wankabuki, sediado no município de Vilhena (RO), lançou através da plataforma Catarse, uma nova campanha de financiamento coletivo para a realização da 3ª edição do Festival Amazônico de Monólogos e Breves Cenas, programado para acontecer de 13 a 15 de dezembro de 2018. Para colaborar e conhecer mais sobre o projeto clique aqui.

“O Festival Amazônico de Monólogos e Cenas Breves é uma mostra da produção de Cenas Curtas e Monólogos, que busca contemplar artistas, grupos, companhias e afins, residentes nos estados da Região Norte e Mato Grosso, permitindo assim, a difusão da produção artística amazônica, sendo um dos poucos festivais de teatro do interior do estado Rondônia em atividade.”

O Festival é realizado anualmente, sempre por meio de editais (2015 - BASA; 2016 - CAIXA ECONÔMICA). Em 2017, o grupo não foi contemplado pelo edital que enviou, tentou uma campanha de financiamento coletivo pelo Catarse, porém, sem experiência nesse tipo de captação e nem tempo suficiente para se dedicar adequadamente à campanha, a arrecadação final foi de apenas R$208,00, não sendo possível realizar o festival. O grupo afirma que quem apoiou em 2017, receberá as recompensas em 2018.

Neste ano (2018), o grupo foi contemplado pelo Prêmio Jango Rodrigues de Teatro, da SEJUCEL, no valor de 20 mil, 1/3 do valor que haviam recebido em 2016, através do Edital da Caixa, que foi de 60 mil. Com esta diferença de recursos, a produção deverá realizar várias adaptações e cortes de gastos, para conseguir realizar o festival. Visando a continuidade do festival vilhenense, guiado por 4 grandes propósitos: o desenvolvimento da produção cultural de Vilhena; democratização do acesso à arte; formação de plateia; e a qualificação dos artistas, o grupo está com esta nova campanha de financiamento coletivo.
Valdete Sousa, presidente do Wankabuki, explica que a meta inicial é arrecadar o valor de R$ 4 mil, para compensar o valor que será deduzido de imposto de renda sobre o prêmio.

Nos dois anos de realização do festival, passaram apresentações de artistas de vários locais, além dos grupos de Rondônia, artistas de Manaus, Cuiabá e Primavera do Leste marcaram presença. A produtora cultural destaca que toda a programação do Festival sempre foi aberta e gratuita, oferecendo durante três dias arte, entretenimento, cultura e conhecimento, através de apresentações de peças teatrais, performances e intervenções urbanas, oficinas de teatrais com professores do Departamento de Artes da Universidade Federal de Rondônia abertas à comunidade, Seminário da Cena Amazônica com participação dos grupos e artistas, debates e mesas-redondas. “Somos uma Associação independente e não possuímos fontes de renda, porém não queremos deixar o projeto morrer, foi difícil tirar do papel, não podemos retroceder. Arte é necessária, não se pode construir uma sociedade sem arte, lazer e diversão”, diz Valdete.

Os interessados em ajudar também podem entrar em contato através do email grupoteatrowankabuki@hotmail.com ou de nossa redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.

Compartilhe em suas redes sociais usando as hashtags #AjudeOFestivalAmazonico #CatarseWankabuki e colabore na divulgação e realização do 3º Festival Amazônico de Monólogos e Breves Cenas.

Mais Sobre Cultura

Agenda de shows e gastronomia do Mercado Cultural de Porto Velho

Agenda de shows e gastronomia do Mercado Cultural de Porto Velho

Os cantores Silvinho Santos, Roosevelt Matos, Edmilson Gama, Iná, Jailton dos Teclados, Beto Cezár, Grupo Melodia e o Trio Forrozada, são as atrações

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Aprovado pelo Ministério da Cidadania por meio da Lei Federal de Incentivo `Cultura e com o apoio do SICOOB, O Instituto Cultural Villa-Lobos de Port

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Apaixonada pelas rimas, com dedicação à poesia e à prosa desde os 7 anos, a poetisa Maria de Nazaré Melo, 52 anos, não poupou elogios ao falar do proj

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Com uma belíssima iluminação decorativa e apresentações culturais, a Praça Getúlio Vargas tornou-se um dos lugares mais visitados nesse fim de ano em