Sábado, 20 de julho de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Cultura

Uma profissão em ascensão


 
A oportunidade de ingressar num mercado promissor: vestibular de Economia

Num mundo onde a interdisciplinaridade domina aumenta cada vez mais o espaço do economista. A razão principal reside em que o economista pode atuar em vários segmentos do mercado, entre eles na área industrial, bancária, financeira, de consultorias, planejamento, peritagem e arbitragem. As áreas de peritagem e arbitragem, por exemplo, estão empregando cada vez mais economistas porque o juiz se utiliza do profissional de economia para ter uma base econômica em processos judiciais para cálculo de créditos. A variedade de áreas em que o economista atua pode ajudar muito na hora de arrumar um emprego. O economista, por sua formação, tanto pode atuar de áreas sociais quanto nas exatas, daí ter maior para os profissionais com os dois perfis. Uma recente pesquisa feita com ex-alunos da FEA/USP mostrou que 34% dos economistas trabalham no mercado financeiro, 30% em área de consultoria, informática, telecomunicações e entretenimento; 11% estão em cargos no governo ou em ONGs, 9% trabalham em indústrias automotivas, de higiene ou cosméticos; 7% na indústria de capital; 3,5% na indústria de alimentos e 2% no comércio. Os salários variam de acordo com a região do país, porém, a média inicial de um recém-formado se situa em torno de R$ 1.800.

Um mercado em ascensão
Mesmo que o economista possa atuar em diversas áreas é um mercado de trabalho também é muito competitivo. 'O problema é generalizado, não se restringe aos economistas e sim da própria economia brasileira que não cresce como deveria.  Assim para conquistar uma vaga no mercado de trabalho estudantes tem que se dedicar ao máximo ao curso, preferencialmente realizando pesquisas e estágios na área. É fundamental manter-se atualizado dos assuntos do dia-a-dia em economia, o que exige muita leitura tanto da bibliografia da área, como de jornais e revistas especializados. Isto porque o economista tem que responder a perguntas como Por que a economia brasileira sofre quando há depressão nos EUA? Por que o governo aumenta a taxa de juros? Ou qual a razão no déficit da balança comercial? Quem quer encontrar respostas para essas perguntas, procura um economista. Na maioria das vezes, ele não pode reverter a situação - mas sabe explicar o que está acontecendo. A razão é que esta é a carreira da produção de riqueza. O trabalho é descobrir como combinar os recursos naturais e humanos e o capital de uma sociedade para gerar riqueza e distribuí-la.

Praticamente desconhecidos há cinqüenta anos, os economistas parecem estar por todo lado, agora. A globalização só veio reforçar o seu prestígio. Como tem conhecimentos matemáticos e boa visão da área de humanas, o economista se encaixa em diferentes setores. É uma profissão fascinante que oferece uma enorme oportunidade para quem quer entrar num mercado de trabalho em ascensão.

Vestibular de Economia
A oportunidade é agora, já. A Faculdade de Ciência Administrativas e de Tecnologia de Rondônia-FATEC/RO, com o apoio do Conselho Regional de Economia da 24ª Região, reabriu o vestibular para o curso de Ciências Econômicas em Porto Velho. As inscrições gratuitas estão abertas até o próximo dia 30, sexta-feira, e o vestibular está sendo realizado no próximo domingo. É, sem dúvida, uma grande oportunidade, principalmente para os jovens que terão uma vantagem extra: enquanto nos outros estados a concorrência é, em media, de 3 vestibulandos por vagas, aqui, a previsão é de que será de 1,2, ou seja, a chance de ser aproveitado é muito grande. “Com o crescimento que a profissão esta tendo é muito difícil que a oportunidade se repita” explicou a diretora pedagógica da FATEC/RO, Ana Célia Galdino Leite. Uma das razões é que o CORECON/RO em conjunto com o Departamento de Economia da Universidade de Rondônia fará, no segundo semestre, uma campanha de divulgação do campo e das vantagens da profissão o que, certamente, vai acirrar a disputa por vagas nos vestibulares do próximo ano.

Fonte: Sílvio Persivo

Gente de OpiniãoSábado, 20 de julho de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa francês de rádio disponibiliza arquivos do especial de música rondoniense

Programa francês de rádio disponibiliza arquivos do especial de música rondoniense

A inserção da música rondoniense em uma programa radiofônico de Marselha, a segunda maior cidade da França, está disponível de forma permanente em u

Estudantes de Jornalismo da Unir lançam revista sobre música de Rondônia

Estudantes de Jornalismo da Unir lançam revista sobre música de Rondônia

Uma reunião estratégica foi realizada no último dia 04, no gabinete do governador de Rondônia, Coronel Marcos Rocha. O Diretor-Superintendente do Se

Escola Pé de Murici recebe atividades do Projeto Cine Itinerante "Do mar do Caribe à beira do Madeira" nesta sexta-feira (05)

Escola Pé de Murici recebe atividades do Projeto Cine Itinerante "Do mar do Caribe à beira do Madeira" nesta sexta-feira (05)

Nesta sexta-feira (05 de julho), as ações do Projeto Cine Itinerante “Do mar do Caribe à beira do Madeira: Educação, Arte e Cultura cinematográfica

Gente de Opinião Sábado, 20 de julho de 2024 | Porto Velho (RO)