Porto Velho (RO) quarta-feira, 22 de janeiro de 2020
×
Gente de Opinião

Cultura

Último dia da Mostra de Direitos Humanos em Porto Velho


Filmes comoventes e instigadores marcaram a programação de terça-feira na 7ª Mostra de Cinema e Direitos Humanos da América do Sul, promoção da Secretaria de Direitos HuÚltimo dia da Mostra de Direitos Humanos em Porto Velho - Gente de Opiniãomanos da Presidência, Ministério da Cultura, Cinemateca Brasileira e parceria do Sesc. Em Porto Velho a mostra tem também apoio da Universidade Federal de Rondônia e Eletronorte, que estão cedendo ônibus para transportar estudantes para a mostra.

Nesta quarta-feira, no último dia do evento, mais emoções e reflexões com filmes que falam sobre o direito de populações tradicionais, à memória e verdade, da criança e do adolescente, da população carcerária, entre outros.

 
De nacionalidades diversas como Bolívia, Venezuela, Chile, Argentina e Brasil, as produções fazem um panorama da diversidade de questões que dizem respeito a nós e nossos vizinhos no que tange aos direitos essenciais à dignidade humana.
  

Serviço

 

7ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul

 

16 a 21 de novembro,

 

patrocínio: Petrobras

 

realização: Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República

 

produção: Cinemateca Brasileira / Ministério da Cultura

 

entrada franca

  

CineSESC Rondônia (130 lugares)

 

Av. Pres. Dutra, 4175 – Pedrinhas – CEP 78902-030

 

(69) 3229.5882 - ramal 238 e 239

 

 

 

Confira os filmes desta – QUARTA-FEIRA - 21/11
14h
Justiça - Andrea Ruffini (Bolívia / Itália, 34 min., 2010, doc.): A Nova Constituição Política do Estado boliviana reconhece a igualdade entre a justiça ordinária e a indígena. Por meio de julgamentos indígenas na região de Potosí e encontros entre os representantes das duas justiças, o filme explora a situação de pluralismo jurídico na Bolívia. Direito das populações tradicionais |Direito dos Indígenas Classificação Indicativa: 12 anos

 


Último Chá - David Kullock (Brasil, 97 min., 2012, fic.): Don Glauco é um solitário que vive em um velho casarão em demolição. Ocupados na tarefa, os demolidores não têm certeza se de fato há alguém na casa. Entre vozes e ruídos da demolição, Don Glauco vê seu passado vir à tona. Pedro, o filho assassinado pela ditadura militar, ressurge por entre as frestas da casa para um acerto de contas. Da mesma forma, aparecem Dona Ana, Pedrinho, os policiais que o torturaram e outras pessoas, provocando um enorme desassossego em Don Glauco. Presente e passado se confundem entre demolição interna e externa. Combate à Tortura | Direito à Memória e à Verdade Classificação indicativa: 12 anos

 

 

 

16h30
O Garoto que Mente - Marité Ugás (Venezuela, 99 min., 2011, fic.): Um garoto de 13 anos abandona a casa em que vive e começa a viajar pelo litoral da Venezuela. Para conseguir sobreviver, seduz quem encontra pelo caminho, reinventando sua própria história no trágico deslizamento de terra provocado pelas chuvas que assolaram o estado de Vargas, em 1999. Mas estes relatos têm algo de verdadeiro e aos poucos seu passado vai se esclarecendo. Direito da criança e do adolescente Classificação indicativa: 12 anos

18h30 -

Estruturas Metálicas - Cristian Vidal L. (Chile, 47 min., 2011, doc.) : Em 2010, uma oficina de poesia foi realizada na penitenciária de Valparaíso, no Chile. No mesmo ano, um incêndio na prisão de San Miguel provocou 81 mortes e sensibilizou os participantes da oficina de poesia, que escreveram sobre o assunto. Mais tarde, os poemas foram pintados por participantes de uma oficina de pintura da prisão de Puente Alto. Poesia e pintura assumem a função de resistência às péssimas condições do sistema prisional chileno. Direitos da Polulação Carcerária | Combate à Tortura Classificação Indicativa: 10 anos

 

 

 

Saia se Puder - Mariano Luque (Argentina, 66 min., 2012, fic.): O rosto de uma mulher revela tristeza e uma sutil evidência de que seu companheiro – apesar de estarem juntos em um camping, durante uma viagem de descanso – exerce seu poder com violência. Alguns familiares chegam, mas não querem ver o que está acontecendo entre os dois. Violência, negação, pactos de silêncio em um lugar tranquilo, de natureza exuberante. Direito da Mulher Classificação indicativa: 12 anos

20h30

Elvis & Madona - Marcelo Laffitte (Brasil, 105 min., 2010, fic.): Madona é uma travesti que ganha a vida como cabeleireira num salão em Copacabana. Depois de anos de luta para realizar um show em homenagem ao Teatro Rebolado, Madona tem seu dinheiro roubado pelo amante. Enquanto pensa em uma estratégia para conseguir resgatar a quantia roubada, Madona conhece Elvis, entregadora de pizza que sonha em ser fotógrafa de jornal. Elvis e Madona se apaixonam, apesar dos obstáculos colocados pelo ex-amante. Cidadania LGBT | Diversidade Sexual Classificação indicativa: 12 anos

 
Fonte: Simone Norberto

Mais Sobre Cultura

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Aprovado pelo Ministério da Cidadania por meio da Lei Federal de Incentivo `Cultura e com o apoio do SICOOB, O Instituto Cultural Villa-Lobos de Port

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Apaixonada pelas rimas, com dedicação à poesia e à prosa desde os 7 anos, a poetisa Maria de Nazaré Melo, 52 anos, não poupou elogios ao falar do proj

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Com uma belíssima iluminação decorativa e apresentações culturais, a Praça Getúlio Vargas tornou-se um dos lugares mais visitados nesse fim de ano em

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

O Dia Nacional do Samba, foi comemorado em todo país na segunda-feira (02) e para celebrar a data com muita alegria e gingado, o que o ritmo proporcio