Porto Velho (RO) sábado, 23 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Cultura

Turismo da FIMCA inova com LIBRAS na grade curricular


 
O Curso de Turismo da FIMCA – Faculdades Integradas Aparício Carvalho, será o pioneiro do Estado a incluir em sua grade curricular, a partir do sexto período, a disciplina de LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais. A iniciativa, que tem como objetivo legitimar a educação inclusiva, permitindo a melhor interação entre os futuros turismólogos e as pessoas surdas, começa a valer a partir deste segundo semestre de 2009, conforme revelou o professor José Marques, coordenador do Curso de Turismo.

As aulas serão ministradas pelo professor Marcus Antônio Loureiro do Nascimento, intérprete e tradutor, pós-graduado em LIBRAS, que já vem promovendo oficinas de LIBRAS na FIMCA e em outras instituições do Estado de Rondônia. Ao concluir o curso, os formando estarão aptos a atender com mais eficiência os turistas e as pessoas com problemas auditivos.

“A iniciativa é importante porque as grandes empresas estão contratando pessoas que tenham conhecimento de LIBRAS, em face da exigência de inclusão social, hoje cada vez mais comum no mundo corporativo. E tem mais, para todos os efeitos legais, o domínio da LIBRAS, para quem só fala um idioma, torna-o bilíngüe. Já tivemos o caso de uma aluna que foi chamada para trabalhar no aeroporto e não ia ser contratada porque não falava inglês. Mas quando ela provou que conhecia LIBRAS, foi imediatamente contratada, apesar de não falar inglês”, relatou o coordenador. A aluna em questão, ainda no início do curso, tinha feito uma oficina de LIBRAS, oferecida pela FIMCA como atividade complementar, o que se tornou um diferencial decisivo, na hora de ingressar no mercado de trabalho.

Segundo o professor Marques, a intenção da diretoria geral da FIMCA é estender essa iniciativa para a matriz curricular de outros cursos de graduação oferecidos pela instituição. Mas, independentemente disso, as oficinas serão regularmente oferecidas como atividade complementar, e qualquer aluno ou pessoa da comunidade poderá participar sem problema algum.

O Curso de Turismo da FIMCA forma este semestre a sua terceira turma. “A atividade está em franco crescimento em todo o mundo, e em particular no Estado de Rondônia, onde muitos dos formandos já estão inseridos no mercado de trabalho, estagiando tanto no Serviço Público quanto na iniciativa privada. Os investimentos públicos e privados já em curso, além de outros que ainda estão em fase de planejamento, vão precisar cada vez mais de profissionais aptos a promover o desenvolvimento turístico regional, de modo a gerar qualidade de vida no trabalho, excelência empresarial e ampliação do diálogo com a comunidade. “E o nosso curso vem formando esses profissionais com tanta competência, que alguns deles já foram contratados antes mesmo de se graduarem”, finalizou o professor Marques.

Fonte: Ascom

Mais Sobre Cultura

ASFALTÃO PLANEJA AÇÕES ATÉ O CARNAVAL 2019

ASFALTÃO PLANEJA AÇÕES ATÉ O CARNAVAL 2019

Com bastante antecedência e foco no cumprimento de sua missão, a Escola de Samba Asfaltão realizou no ultimo dia 16 de março, seu Planejamento Estraté

Espetáculo ÌFÉ estreia neste sábado inspirado em figura religiosa histórica de Porto Velho

Espetáculo ÌFÉ estreia neste sábado inspirado em figura religiosa histórica de Porto Velho

O espetáculo ÍFÈ, da Companhia Beradera de Teatro, estreia neste sábado (23), às 20h, em Porto Velho e tem como inspiração a história de importante fi

Nossos agradecimentos em sol maior para todos e todas que fizeram o Canta Mulher 2019

Nossos agradecimentos em sol maior para todos e todas que fizeram o Canta Mulher 2019

Sonhos de MarçoPorto de sons e sonhos...Em marçouma paisagem sonorade cantos...um cenário a partecenas se repartem ese juntam em melodiasdiferentesDe

FERROVIÁRIOS ELEGEM NOVA EXECUTIVA SOB PROMESSA GOVERNAMENTAL BOTAR O TREM PRA ANDAR

FERROVIÁRIOS ELEGEM NOVA EXECUTIVA SOB PROMESSA GOVERNAMENTAL BOTAR O TREM PRA ANDAR

Porto Velho, RONDÔNIA - Ainda sem local adequado para se instalar e funcionar como em décadas atrás, a nova diretoria da Associação dos Ferroviári