Porto Velho (RO) sábado, 28 de novembro de 2020
×
Gente de Opinião

Cultura

Semed vai elaborar livros didáticos para as escolas do Baixo Madeira


Técnicos da Secretaria Municipal de Educação (Semed) já estão estudando uma maneira para a elaboração de livros didáticos, produzidos a partir da realidade de cada distrito do Baixo Madeira, e que serão distribuídos gratuitamente, beneficiando 265 alunos das escolas dos distritos de Demarcação, Lago do Cuniã, Nazaré, Papagaios e Santa Catarina. Essa é uma das propostas de trabalho do “Projeto Ribeirinho”, desenvolvido por professores da rede municipal de ensino de Porto Velho.

O setor educacional tem sido uma das prioridades do prefeito Roberto Sobrinho e da secretária municipal de Educação de Porto Velho, Epifânia Barbosa da Silva, que têm direcionado ações visando melhorar cada vez mais a qualidade do ensino, não só nas escolas da zona urbana, mas, sobretudo dos distritos ribeirinhos. É a primeira vez, em toda a história político-administrativa de Porto Velho, que o município se preocupa em elaborar livros didáticos em conformidade com a realidade de cada distrito ribeirinho. É um fato inédito também em termos de região Norte, segundo técnicos do Ministério da Educação (MEC).

Segundo a diretora da Divisão de Ensino Rural (Dier) da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Leni de Souza Costa, isso nada mais é do que a democratização do ensino, onde todos podem opinar sobre o que é melhor para cada localidade, do ponto de vista da facilidade da leitura de textos. A princípio, estão sendo ministradas as disciplinas Ciências e Educação Física, do 6º ao 8º ano, em todas as cinco localidades do Baixo Madeira.

 “Os professores que trabalham no projeto são altamente qualificados. Então, o que estamos buscando é o resgate dos valores histórico-culturais, dentro de uma perspectiva que envolva a comunidade, sendo que a linguagem abordada se inicia no coloquial e vai para a linguagem técnica-histórica. Vamos produzir livros didáticos de acordo com a realidade de cada distrito ribeirinho”, explicou Leni, ao anunciar que as aulas já iniciaram em todas as localidades.

A diretora da Dier adiantou também que os professores que estão trabalhando no projeto Ribeirinho contam com o apoio logístico da Semed, que está custeando o transporte e a alimentação. Acrescentando, Leni lembrou ainda que em junho deste ano os alunos do projeto vão fazer uma apresentação cultural, onde contarão a história do distrito de Nazaré, durante o show de lançamento do CD “Minhas Raízes”.

Mais Sobre Cultura

Domingo tem Feira Cultural Novembro Negro no Mercado Cultural.

Domingo tem Feira Cultural Novembro Negro no Mercado Cultural.

A associação é um coletivo representado por várias mulheres, que surgiu baseado em um estudo que umas das fundadoras, Anny Cleyanne, assistiu atravé

Artistas habilitados ao recebimento do auxílio emergencial da cultura devem apresentar documentação até domingo, 29

Artistas habilitados ao recebimento do auxílio emergencial da cultura devem apresentar documentação até domingo, 29

Visando cumprir o compromisso com a classe artística rondoniense, o Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual da Juventude, Cultura,

Artistas de Vilhena podem se inscrever em edital que entregará R$ 225 mil a 22 projetos na cidade

Artistas de Vilhena podem se inscrever em edital que entregará R$ 225 mil a 22 projetos na cidade

A Fundação Cultural de Vilhena lançou edital do Prêmio Anita Pietchaki que vai entregar R$ 197 mil para as 22 melhores propostas artísticas apresentad

Relação dos habilitados a receber o auxílio emergencial destinado ao setor cultural de Rondônia é divulgada

Relação dos habilitados a receber o auxílio emergencial destinado ao setor cultural de Rondônia é divulgada

O Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer de Rondônia (Sejucel) publicou a Portaria nº 226,