Porto Velho (RO) quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020
×
Gente de Opinião

Cultura

Seduc abre novas turmas do Programa Brasil Alfabetizado


 
A Secretaria de Estado da Educação (SEDUC) através do Núcleo de Educação de Jovens e Adultos - NEJA/PRODEF/GE/SEDUC está alfabetizando neste ano 7.256 pessoas. Nesta segunda-feira (08) aconteceu a abertura do curso de Formação para Alfabetizadores e Coordenadores de turmas do Programa Brasil Alfabetizado. O curso será realizará no período de 08 a 12 de novembro nas dependências do Rondon Palace Hotel.

Através do curso, educadores sensibilizados com o analfabetismo aderiram à campanha do Governo Estadual em parceria com o Governo Federal, para suprir a necessidade didática e pedagógica para apreensão do letramento.

O projeto atende jovens e adultos indígenas, quilombolas, carcerários, ribeirinhos, agricultores, pescadores, autônomos, portadores de necessidades especiais e trabalhadores urbanos e rurais.

A Formação de 40 horas é dividida em três etapas: a primeira atende 280 participantes; a segunda 250 pessoas e a terceira etapa com 130 de vários municípios do estado.


Programa Brasil Alfabetizado

Firmado desde 2003 através do convenio da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (SECAD) com o Ministério da Educação (MEC) e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) o projeto atua em todos os municípios de Rondônia, incluindo a população analfabeta acima de 15 anos de todos os segmentos sociais e conta com o trabalho voluntário de alfabetizadores.

O Brasil Alfabetizado vem beneficiando a população sem escolaridade, alfabetizando mais de 6.000 pessoas e contribuindo assim, para a erradicação do analfabetismo no Estado.

O programa conta com o trabalho voluntário de alfabetizadores e coordenadores pedagógicos de todos os segmentos sociais que atuam durante 08 meses com a carga horária semanal de 10 horas que recebem uma bolsa de R$250 por turma e o coordenador de R$500 durante os oito meses do Programa.

As turmas são formadas com no mínimo de 08 e no máximo de 14 alunos na área rural e na urbana com no mínimo de 14 e máximo de 25 alunos, e funcionam em horários diferenciados de acordo com a necessidade dos educandos. As aulas são ministradas em locais cedidos por escolas, barracão de comunidades, associações, igrejas, em casas de alfabetizadores.

O material didático distribuído gratuitamente para o alfabetizador e alfabetizando, contando também com a Formação Inicial e Continuada para os alfabetizadores e coordenadores pedagógicos de turmas.

Fonte: Decom
 

Mais Sobre Cultura

Tudo pronto para o desfile da Banda do Vai Quem Quer

Tudo pronto para o desfile da Banda do Vai Quem Quer

A presidente do maior bloco de carnaval de rua da Região Norte do país, Siça Andrade, confirma que já está tudo pronto para a Banda invadir as ruas e

ExpoPorto 2020 inicia preparativos com a proposta de trazer novidades

ExpoPorto 2020 inicia preparativos com a proposta de trazer novidades

Com previsão de acontecer em agosto deste ano, a Exposição Agropecuária Festa Tecnológica de Porto Velho (ExpoPorto) promete trazer grandes novida

Mercado Cultural terá cinco eventos em três dias de folia

Mercado Cultural terá cinco eventos em três dias de folia

A prefeitura de Porto Velho, através da Fundação Cultural (FUNCULTURAL) preparou uma super programação de Carnaval que inclui atividades para crianças

Liga sai em defesa dos blocos carnavalescos de trio elétrico de Porto Velho

Liga sai em defesa dos blocos carnavalescos de trio elétrico de Porto Velho

O presidente da Liga dos Blocos Carnavalescos de Porto Velho Mavignier Ferro falou na manhã desta quarta-feira sobre a intenção de alguns ativistas cu