Porto Velho (RO) quarta-feira, 22 de janeiro de 2020
×
Gente de Opinião

Cultura

Romance conta história de Vila Japonesa na Amazônia


Romance conta história de Vila Japonesa na Amazônia - Gente de Opinião

O escritor Antônio Cândido da Siva lança no próximo dia 11, no Rondon Palace Hotel, as 20 hs, “Vila Amazônia - Os koutakusseis”, pela Editora Schoba, um romance histórico-ficcional respaldado na existência de uma Vila, fundada pelos japoneses na Amazônia, que trouxe para aquela região o cultivo da juta importada da Índia e adaptada ao clima e às peculiaridades da Amazônia.

Para execução desse projeto foram formados na Escola Superior de Agricultura do Japão, 249 jovens escolhidos entre os melhores das escolas de nível médio, pertencentes a classe média alta, que vieram sob juramento de permanecerem para sempre na Amazônia. Eram os Koutakusseis.

A vinda desses jovens aconteceu entre os anos de 1931 a 1937 e, do ano seguinte até 1942, 265 famílias japonesas se juntaram a famílias de caboclos e formaram uma população de, aproximadamente, 1500 pessoas que produziam além de juta, feijão, arroz, milho e farinha que, em grande quantidade, era vendida para os mercados de Manaus e Belém, além de serem exportados, também, para o Japão.

A entrada do Japão na Segunda Guerra Mundial e o bombardeio de Pearl Harbor parece ter revelado a verdadeira intenção nipônica na Amazônia, não entendida e até aplaudida pela ignorância dos habitantes locais que imaginavam as transformações por que passaria a Vila após a vitória dos participantes do Eixo.

Vila Amazônia retrata as diferenças culturais entre os dois povos com destaque especial para as crendices, mitos, lendas e mistérios que povoam o cotidiano do ribeirinho na Amazônia.

Fala de amores proibidos e de caboclas seduzidas pelos japoneses nos milharais da terra firme ou nas planícies da várzea cobertas pelos arrozais e plantações de juta.

Fala do desenrolar da guerra e da deportação dos japoneses para o rio Acará (atual Tomé-Açu) no interior do Pará e da tristeza que envolveu os corações que deram guarida às paixões proibidas.


 


Romance conta história de Vila Japonesa na Amazônia - Gente de OpiniãoSOBRE O AUTOR

Antônio Cândido da Silva nasceu em Humaitá-AM e mora em Porto Velho desde 1945. Historiador, Romancista, Poeta e Compositor, publicou os livros Marcas do Tempo, O Vagão dos Esquecidos, Enganos da Nossa História e Diaruí. Recebeu todos os títulos e Comendas concedidos pelo Município de Porto Velho-RO e a Comenda Mal Rondon, a maior do Estado de Rondônia, no grau de Oficial. É licenciado em Letras pela Universidade Federal de Rondônia – UNIR, membro fundador da União Brasileira de Escritores – UBE-RO e da Academia de Letras de Rondônia.


Fonte: Luciana Oliveira
 

Mais Sobre Cultura

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Aprovado pelo Ministério da Cidadania por meio da Lei Federal de Incentivo `Cultura e com o apoio do SICOOB, O Instituto Cultural Villa-Lobos de Port

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Apaixonada pelas rimas, com dedicação à poesia e à prosa desde os 7 anos, a poetisa Maria de Nazaré Melo, 52 anos, não poupou elogios ao falar do proj

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Com uma belíssima iluminação decorativa e apresentações culturais, a Praça Getúlio Vargas tornou-se um dos lugares mais visitados nesse fim de ano em

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

O Dia Nacional do Samba, foi comemorado em todo país na segunda-feira (02) e para celebrar a data com muita alegria e gingado, o que o ritmo proporcio