Porto Velho (RO) segunda-feira, 2 de agosto de 2021
×
Gente de Opinião

Cultura

Rita Queiroz pede ao governo que crie o Conselho Curador do acervo doado ao Estado

A artista diz que o governo precisa apressar a formação do Conselho, pois teme que a falta de manutenção comprometa parte do acervo, em especial as instalações.


Acervo fotográfico com mais de 1500 fotografias - Gente de Opinião
Acervo fotográfico com mais de 1500 fotografias

A Exposição Permanente de Rita Queiroz, denominada Andando pelas Picadas, que traz a Coleção Descamação Celular, precisa urgentemente ser amparada pelo Conselho Curador, ato normativo previsto na Lei 3.964, que podemos chamar de Lei da Rita. A referida Lei prevê a criação de um Conselho, com a presença de um membro da família da artista, para cuidar e administrar o acervo da coleção, composto por mais de dois mil itens.

A Lei data de 2016, mesma ocasião da inauguração da exposição nas dependências do antigo Palácio Getúlio Vargas, que hoje abriga o Museu da Memória Rondoniense. O acesso à exposição está bloqueado, em função das restrições impostas pela pandemia. Por conta disso todo material está exposto à deterioração, uma vez que muitas  peças são constituídas de    tecido e outros materiais que precisam de ventilação adequada, como o funcionamento do ar refrigerado e circulação de ar. “Minha preocupação é que o mofo ou algum tipo de praga danifique as peças”, diz Rita Queiroz, autora dos trabalhos.

A artista não sabe explicar porque os órgãos responsáveis pela cultura no estado estão demorando tanto para finalizar a regulamentação da exposição. Segundo ela, a criação do Conselho Curador é uma das providências que já deveriam ter sido tomadas desde o primeiro ano. Ela destaca que além disso, outras providências que deveriam ter sido tomadas, como a conclusão do inventário e o tombamento ainda não foram feitos. “Eu gostaria muito de ver esses trabalhos concluídos e não ter mais preocupação com relação a isso”,  diz.

Segundo ela, depois dos projetos desenvolvidos junto à exposição a partir da Lei Aldir Blanc, “a exposição  tem tudo para ganhar mais visibilidade e se for bem divulgada, como prevê o artigo 10º da lei, que diz haverá a promoção de ações educativas, divulgar e incentivar a visitação com estratégias de comunicação para a sociedade e turistas, logo estará no roteiro daqueles que visitam Porto Velho, sejam pessoas  vindas do interior, como dos demais estados e até mesmo do exterior”. 

“Este ano completa cinco anos que fizemos a doação e até agora quase nada foi feito pelo poder público, infelizmente. Mas ainda espero ver o governo estadual acolher aquele trabalho, que é um legado que deixo para os mais jovens”, diz esperançosa. Rita Queiroz está com 84 anos e recentemente executou meia dúzia de projetos da Lei Aldir Blanc, capitaneados pela Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel). Os trabalhos podem ser vistos no canal da artista na plataforma You Tube. E provavelmente em julho ela fará o lançamento do livro Andando pelas picadas – Arte e vida da artista plástica Rita Queiroz.

Galeria de Imagens

  • Peças do acervo doados para o Estado.
    Peças do acervo doados para o Estado.
  • Livros de registros  exposições
    Livros de registros exposições
  • Instalação da Tecelã
    Instalação da Tecelã

Mais Sobre Cultura

“Lugar de Afeto”: professor da unir lança livro fotográfico de Rondônia

“Lugar de Afeto”: professor da unir lança livro fotográfico de Rondônia

O afeto te move? Quantas geografias percorrem o seu lugar de afeto? “Rondônia: Afetividade poética do lugar”, é o nome do livro que será lançado no

Artista de Guajará-Mirim expõe críticas na Ivan Marrocos

Artista de Guajará-Mirim expõe críticas na Ivan Marrocos

Ela nasceu na Pérola do Mamoré como  Maria de Nazaré Alves de Carvalho, depois de adulta ganhou asas e decidiu partir para o velho  mundo. Foi parar

Governo de Rondônia entrega comendas do 1º Prêmio Tereza de Benguela a 15 mulheres negras de destaque em Rondônia

Governo de Rondônia entrega comendas do 1º Prêmio Tereza de Benguela a 15 mulheres negras de destaque em Rondônia

O Governo de Rondônia por meio da Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e do Lazer (Sejucel) entregou neste domingo (25), no Teatro Guaporé,

Governo de Rondônia realiza o 1º prêmio Tereza de Benguela, com destaque ao dia da mulher negra em Porto Velho

Governo de Rondônia realiza o 1º prêmio Tereza de Benguela, com destaque ao dia da mulher negra em Porto Velho

O Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel), vai promover no domingo (25), às 18h, n